Domingo, 29 de Março de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
29°
Fair

Brasil Maioria dos brasileiros tem medo do coronavírus e apoia as medidas para conter a pandemia, aponta pesquisa

A maior parte dos entrevistados afirmam lavar mãos e rosto com frequência

(Foto: Reprodução)

Pesquisa Datafolha aponta que a maioria da população brasileira tem medo do novo coronavírus, apoia medidas para conter o avanço da pandemia no País e está tomando medidas para evitar ser infectada.

Por causa do coronavírus, o levantamento, divulgado neste domingo (22), foi realizado por telefone. A pesquisa ouviu 1.558 pessoas em todas as regiões do Brasil. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

As ações oficiais para tentar conter o vírus têm alta aceitação: 92% dos entrevistados concordam com a suspensão de aulas, 94% aprovam a proibição de viagens internacionais e 91% são favoráveis à interrupção nos campeonatos de futebol, por exemplo.

O fechamento de fronteiras é apoiado por 92%. O encerramento do comércio, em vigor em várias cidades, divide opiniões: 46% são a favor, 33% são contra e 21% aprovam parcialmente.

A suspensão de celebrações religiosas é aprovada por 82%. Já a quarentena temporária, ou seja, o isolamento forçado em casa, tem o apoio de 73%, ante 24% que a rejeitam e 2% que se dizem indiferentes.

Evitar bares e restaurantes, que ainda estão abertos em várias cidades brasileiras, é uma medida aprovada por 86%. Já o veto a reuniões em casa tem o apoio de 76%.

A população tem bastante conhecimento sobre o vírus e teme ser contagiada. Praticamente todos os entrevistados (99%) dizem saber da questão, sendo que 72% deles se consideram bem informados. Para 24%, o grau de informação é mediano, e 3% se veem desinformados.

Três quartos dos ouvidos (74%) têm medo de ser infectados pelo vírus que causa a Covid-19. Desses, 36% dizem ter muito medo, e 38%, um pouco. Mulheres são mais preocupadas: 44% têm muito medo, ante 35% dos homens.

No momento, 97% dizem estar tomando precauções acerca do risco de infecção. A maioria (63%) afirma lavar mãos e rosto, 59% buscam algum tipo de isolamento social, 46% adotaram a desinfecção com álcool em gel e 25% estão evitando aglomerações.

Já a percepção da taxa de letalidade da doença é dividida. Para 45%, muitos morrerão no Brasil, 46% acham que poucos, e 9% não sabem avaliar. Na opinião dos entrevistados, a crise vai durar, em média, 98 dias.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Plácido Domingo é diagnosticado com coronavírus
Governo gaúcho suspende por 120 dias a prova de vida para inativos e pensionistas
Deixe seu comentário
Pode te interessar