Quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Rain

Brasil Mercado prevê recessão e inflação maiores em 2015 e 2016

O Banco Central aponta que a estimativa para a taxa Selic passou de 14,25% para 14,63% no fim de 2016. (Foto: Bia Fanelli/Folha Imagem)

O mercado agora prevê que o BC (Banco Central) voltará a elevar as taxas de juros no próximo ano. Dados do último Boletim Focus do BC, que reúne as principais projeções do mercado financeiro, apontam que a estimativa para a taxa Selic (a taxa básica de juros) passou de 14,25% para 14,63% no fim do ano que vem.

A taxa sobe há quatro semanas seguidas, mas só agora passou de 14,25%. Isso significa que o mercado prevê um crescimento da taxa de juros, que se mantém estável em 14,25% desde o mês de setembro.

Ao mesmo tempo, pioraram as expectativas para o desempenho da economia brasileira em 2015 e em 2016. A estimativa atual é de uma retração de 3,62% do PIB (Produto Interno Bruto) em 2015, ante 3,5% na semana anterior. Para 2016, a expectativa piorou de recessão de 2,31% para 2,67%.

O cenário para a inflação também vem se deteriorando. A projeção para o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor) em 2015 agora é de 10,61%. Na semana anterior, a taxa esperada era de 10,44%. A piora também contaminou os números de 2016. A alta de preços estimada agora é de 6,80%, ante 6,70% na semana anterior.

Já o cenário para o câmbio se manteve inalterado para 2016. A expectativa é que o dólar encerre o próximo ano cotado a 4,20 reais. (AG)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Poupança teve em novembro a pior rentabilidade desde 2003
Pesquisa indica que 33,3% dos brasileiros usarão o 13º salário para quitar dívidas
Deixe seu comentário
Pode te interessar