Domingo, 24 de Janeiro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Partly Cloudy

Mundo Milhares de argentinos se despedem de Maradona

Compartilhe esta notícia:

Casa Rosada recebeu fãs de Maradona para a despedidas.

Foto: Reprodução/Twitter
Casa Rosada recebeu fãs de Maradona para a despedidas. (Foto: Reprodução/Twitter)

Torcedores e personalidades do esporte e da política foram à Casa Rosada, em Buenos Aires, para se despedir nesta quinta-feira (26) de Diego Armando Maradona, que morreu aos 60 anos por causa de insuficiência cardíaca. Depois da despedida na sede do país, que contou com milhares de fãs do craque, teve início o trajeto até o cemitério onde a família de Maradona optou por enterrá-lo.  Ele foi sepultado no cemitério Jardim da Paz, em Bellavista, onde estão seus pais.

A morte de um dos melhores e mais carismáticos jogadores da história, na última quarta-feira em sua casa no subúrbio de Buenos Aires, desencadeou reações profundas e homenagens em todo o mundo, inclusive do presidente argentino e do papa Francisco.

Em meio às muitas homenagens, também aconteceram incidentes violentos. As forças policiais dispararam balas de borracha e gás lacrimogêneo quando admiradores, que formaram uma fila de mais de 2 quilômetros no centro de Buenos Aires, se afobaram para se despedir de Maradona antes que o transferissem para o local do enterro.

Diante da mobilização imensa, a família e as autoridades decidiram ampliar o velório por três horas além do horário previsto originalmente.

Mas a sede do governo ficou repleta de torcedores exaltados, e as autoridades resolveram retirar o féretro do lugar por segurança, segundo a televisão local.

Aglomeração

Veículos de comunicação argentinos estimavam que até 1 milhão de pessoas poderiam comparecer para se despedir de seu ídolo, mesmo em meio à pandemia de Covid-19.

Uma multidão ocupou durante toda a noite da última quarta a Praça de Maio, que fica diante da Casa Rosada, para homenagear o astro e esperar para lhe dar adeus. Dezenas de milhares de argentinos saíram às ruas, e os estádios de futebol acenderam as luzes às 10 horas da noite (o número da camisa de Maradona) como tributo ao ex-jogador.

As portas do palácio presidencial se abriram no início da manhã desta quinta-feira, quando já havia uma fila longa de pessoas que esperavam para entrar para ver o corpo do ídolo, coberto com uma bandeira da Argentina e uma camisa da seleção com o número 10.

Muitos admiradores esboçavam algumas palavras tímidas de despedida ou lançavam flores. Outros simplesmente choravam.

 

Iluminação

O governo da cidade de Buenos Aires, capital da Argentina, ilumina com as cores da bandeira do país, desde a noite de quinta-feira, os monumentos e edifícios portenhos, em homenagem a Diego Armando Maradona. A homenagem começa sempre às 19h e segue até as 6h da manhã pelo período do luto oficial de três dias, decretado pelo governo federal.

Prédios foram iluminados com as cores da bandeira argentina em homenagem a Maradona. (Foto: GCBA)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Candidato à reeleição, prefeito de Canoas testa positivo para o coronavírus
Pacientes mortos pela Covid-19 desenvolveram fibrose pulmonar
Deixe seu comentário
Pode te interessar