Sábado, 28 de maio de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
17°
Partly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Política Ministro Edson Fachin diz que quem trata da eleição são as “forças desarmadas”: “Ninguém vai interferir”

Compartilhe esta notícia:

Presidente do TSE afirmou que Justiça Eleitoral não vai se dobrar a quem quiser "tomar as rédeas das eleições"

Foto: Carlos Moura/SCO/STF
Fachin pede que o Congresso Nacional adie no mínimo até 1º de janeiro de 2023 o início da vigência da norma. (Foto: Carlos Moura/SCO/STF)

O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Edson Fachin, disse quinta-feira (12) que o País terá eleições limpas e que “ninguém e nada interferirá” na Justiça Eleitoral. Ele disse ainda, num trocadilho com as Forças Armadas, que quem cuida das eleições são as “forças desarmadas”.

Fachin deu as declarações durante visita à sala do tribunal onde estão sendo realizados testes de segurança nas urnas eletrônicas. “País e sociedade agradecem. Vamos ter dia 2 de outubro, o Brasil terá eleições limpas, seguras, com paz e segurança. Ninguém e nada interferirá na Justiça Eleitoral. Não admitirmos qualquer circunstância que impeça o brasileiro de se manifestar”, afirmou Fachin.

“Quem vai ganhar as eleições é a democracia. Nós vamos diplomar os eleitos e isso certamente acontecerá. Há muito barulho, mas esse tribunal opera com racionalidade técnica”, concluiu.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Ministro da Economia diz que dará sequência a estudos para privatizar a Petrobras
Ministério da Saúde mantém uso de vacina da Janssen contra o coronavírus
Deixe seu comentário
Pode te interessar