Sábado, 25 de junho de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
12°
Mostly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Esporte Morre Wendell, preparador de goleiros da Seleção Brasileira da Copa de 1994

Compartilhe esta notícia:

Com passagem por Botafogo e Fluminense, jogador também defendeu o Brasil em sete jogos.

Foto: Arquivo/CBF
Com passagem por Botafogo e Fluminense, jogador também defendeu o Brasil em sete jogos. (Foto: Arquivo/CBF)

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) confirmou que Wendell, preparador de goleiros da seleção campeã do mundo em 1994, nos Estados Unidos, morreu aos 74 anos, no Recife, em Pernambuco. Ele ainda fez parte das comissões técnicas nas Copas de 1998 (na França) e 2006 (na Alemanha).

Como jogador, Wendell disputou sete partidas pela Seleção, com cinco vitórias, um empate e uma derrota e apenas três gols sofridos. Ele defendeu também Botafogo e Fluminense. “Em nome da CBF desejo muita força aos familiares e amigos nesse momento, na certeza que o Wendell será sempre reconhecido por sua competência e espírito vitorioso”, afirmou o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, em nota oficial publicada no site da entidade na segunda-feira (23).

Titular na conquista do tetra nos Estados Unidos, Taffarel falou da relação com Wendell. “Fiquei muito triste, porque nós tínhamos um bom relacionamento. Toda vez que eu ia para a Seleção a gente sempre trocava ideia, eu contava as novidades, tudo aquilo que estava acontecendo ali dentro com os goleiros, pedia muito a opinião dele também. Foi um treinador que me ajudou bastante na seleção”, disse o ex-goleiro.

“Eu espero que a família toda possa estar sendo confortada nesse momento difícil. Vejo a repercussão nos grupos de jogadores de 94 e 98, todo mundo bastante triste, chateado. Hoje a gente perde uma grande pessoa”, acrescentou.

Botafogo também divulgou uma nota oficial. “O clube manifesta solidariedade e deseja força aos familiares e amigos neste momento difícil. Wendell defendeu as cores alvinegras na década de 70 e, com atuações de destaque, chegou até a Seleção Brasileira. Identificado com o Glorioso, foi referência na posição durante sua passagem como atleta e serviu de inspiração para a sequência de arqueiros que vieram posteriormente”, escreveu.

“Como forma de luto e em ato simbólico, a bandeira do clube ficará a meio mastro, na sede histórica de General Severiano. O Clube também vai solicitar junto à CBF uma homenagem póstuma de ‘Minuto Silêncio’, na partida entre Coritiba x Botafogo, no próximo domingo, pelo Campeonato Brasileiro”, acrescentou.

O Fluminense fez uma postagem nas redes sociais. “O Fluminense Football Club lamenta o falecimento do goleiro Wendell, que atuou no Tricolor entre 1977 e 1979. Desejamos muita força aos amigos e familiares”, escreveu o clube.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

Três polêmicas sobre a Copa do Mundo de 2022 que já começaram antes mesmo do Mundial
Brasil tem o menor número de jogadores com gols nas principais ligas europeias desde 2000 e 2001
Deixe seu comentário
Pode te interessar