Quinta-feira, 30 de maio de 2024

Porto Alegre

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Brasil Mulher que levou homem morto em cadeira de rodas para sacar empréstimo em banco é presa no Rio

Compartilhe esta notícia:

Um vídeo feito pelas atendentes do banco mostra que a todo momento a criminosa tentava manter a cabeça do homem reta

Foto: Reprodução de vídeo
Um vídeo feito pelas atendentes do banco mostra que a todo momento a criminosa tentava manter a cabeça do homem reta. (Foto: Reprodução)

A mulher que levou um cadáver em uma cadeira de rodas para tentar sacar um empréstimo de R$ 17 mil em uma agência bancária em Bangu, na Zona Oeste do Rio, foi presa em flagrante na noite de terça-feira (16) por tentativa de furto mediante fraude e vilipêndio de cadáver.

Funcionários do banco suspeitaram da atitude da mulher e chamaram a polícia na tarde de terça. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) também foi acionado e constatou que o homem, identificado como Paulo Roberto Braga, de 68 anos, estava morto, aparentemente havia algumas horas. A polícia investiga como e exatamente quando ele morreu.

“Ela tentou simular que ele fizesse a assinatura. Ele já entrou morto no banco”, explicou o delegado Fábio Luiz. Na delegacia, a mulher disse que sua rotina era cuidar do tio, que estava debilitado. A polícia apura se ela é mesmo parente do homem.

Conversa com o cadáver

Um vídeo feito pelas atendentes do banco mostra que a todo momento a criminosa tentava manter a cabeça do homem reta, usando a mão, e conversava com o suposto parente, que, obviamente, não respondia.

“Tio, está ouvindo? O senhor precisa assinar. Se o senhor não assinar, não tem como. Eu não posso assinar pelo senhor, o que eu posso fazer, eu faço”, afirmou a mulher.

Ela mostrou o documento do empréstimo ao morto e afirmou que ele tinha que assinar. “O senhor segura a cadeira forte para caramba aí. Ele não segurou a porta ali agora?”, perguntou a mulher às atendentes, que disseram não ter visto a cena.

“Assina para não me dar mais dor de cabeça, eu não aguento mais”, completou a criminosa. Nesse momento, as funcionárias tentaram intervir, e uma delas comentou sobre a palidez do homem: “Ele não está bem, não. A corzinha não está ficando…”

“Mas ele é assim mesmo”, respondeu a suposta sobrinha. “Ele não diz nada, ele é assim mesmo. Tio, você quer ir para o UPA de novo?”, questionou ela, sempre sem resposta.

A polícia apura se outras pessoas a ajudaram a cometer o crime. O corpo do idoso foi levado para o IML (Instituto Médico Legal).

“O principal é a gente continuar a investigação para identificar demais familiares e saber se quando esse empréstimo foi solicitado ele estava vivo, qual é a data desse empréstimo”, explicou o delegado.

Defesa

A defesa da mulher contesta a versão da Polícia Civil e afirma que o idoso chegou vivo à agência bancária. “Os fatos não aconteceram como foram narrados. O senhor Paulo chegou à unidade bancária vivo. Existem testemunhas que no momento oportuno também serão ouvidas. Ele começou a passar mal, e depois teve todos esses trâmites. Tudo isso vai ser esclarecido”, declarou a advogada Ana Carla de Souza Correa.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Apostas de Porto Alegre levam mais de R$ 777 mil na Lotofácil
Tribunal de Justiça considera inconstitucional a lei que criou uma taxa de contribuição para a segurança pública em Capão da Canoa
https://www.osul.com.br/mulher-que-levou-homem-morto-em-cadeira-de-rodas-para-sacar-emprestimo-em-banco-e-presa-no-rio/ Mulher que levou homem morto em cadeira de rodas para sacar empréstimo em banco é presa no Rio 2024-04-17
Deixe seu comentário
Pode te interessar