Quarta-feira, 08 de Abril de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
20°
Partly Cloudy

Brasil “Nos deixe comer cadáver” diz restaurante após sofrer críticas ao ironizar veganos

(Foto: Reprodução/ Facebook)

Após gerar polêmica com uma publicação ironizando veganos, a hamburgueria paulista Tex Burg sofreu diversas críticas ao postar uma imagem em que mostrava um lanche de papelão com a seguinte frase: “Sem glúten, sem lactose, sem gorduras trans, 100% ligth”.

De acordo com pesquisa ibope realizada em 2018, cerca de 10% das pessoas da região sul se consideram vegetarianos. Indo além, o órgão perguntou ainda: “Independente de você se considerar vegetariano ou não, consumiria mais produtos veganos se estivesse indicado na embalagem?” com um salto, cerca de 50% dos entrevistados disseram que sim. Além destas o instituto perguntou ainda: “Consumiria mais produtos veganos se eles tivessem o mesmo preço dos produtos que está acostumado a consumir?”, 61% responderam positivamente.

Para esclarecer a situação a empresa usou suas redes sociais para “se desculpar” com quem se sentiu ofendido com o post: “(Não somos um restaurante vegano, não conseguimos ser, não temos como ser, infelizmente não vamos conseguir atender com excelência e qualidade os clientes veganos, por este motivo preferimos não atender, simples… Agora parem de nós encher e nos deixe comer cadáver, afinal estamos ultrapassados na evolução humana, e ainda somos o homem primitivo, em pensamento, em atitudes, em dinheiro, em dinheiro, OS VEGANOS SÃO SUPERIORES EM TODOS OS ASPECTOS, menos no CADA UM CUIDA DA SUA VIDA)” diz parte da nota.

A coordenadora do núcleo de Porto Alegre da Sociedade Vegetariana Brasileira, Maria Júlia Rosa, declarou à Gaúcha que a publicação foi de extremo mau gosto. Além citar que a entidade trabalha com estabelecimentos locais para incluir refeições veganas nos cardápios.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Moro aponta ascensão feminina como um dos motivos para violência contra a mulher
Governador participa de fórum que busca incluir estados e municípios na reforma da Previdência
Deixe seu comentário
Pode te interessar