Terça-feira, 24 de Novembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
26°
Fair

Acontece “Nós podemos enfrentar a pandemia, garantindo empregos para o nosso povo sem negar o cuidado com as pessoas”, disse Manuela D’Ávila a Rádio Pampa

Compartilhe esta notícia:

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A candidata Manuela D’Ávila (PCdoB), da coligação Movimento Muda Porto Alegre, concedeu entrevista para a Rádio Pampa na manhã desta terça-feira (17). A jornalista disputa o segundo turno com o deputado estadual Sebastião Melo (MDB), da coligação do Estamos Juntos Porto Alegre. Esta é a terceira vez que Manuela tenta assumir a prefeitura da capital gaúcha.

A candidata do PCdoB liderava as pesquisas com uma margem considerável em relação aos demais concorrentes, porém, Melo passou a frente e foi o candidato mais votado no pleito da capital. Conforme dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Melo teve 200.280 votos, 31,01%, e Manuela, 187.262, 29% dos votos. Os dois concorrentes vão decidir o 2º turno no dia 29 de novembro.

“Toda a cidade de Porto Alegre acompanhou o que foi o primeiro turno. Ele foi marcado por agressões, violência, e eu fui vítima de todos os tipos de agressões como a população testemunhou. O grande vitorioso na noite de domingo (15) foi a abstenção, as pessoas que não se sentiram motivadas a sair de casa para votar. Eu e o Sebastião Melo somamos juntos quase a mesma coisa das pessoas que decidiram não sair de casa”, relatou Manuela D’Ávila.

Manuela comentou estar feliz ao chegar no segundo turno e que pretende conversar com a população que não foi as urnas no último domingo (15). Segundo ela, para haver mudança, as pessoas têm que votar. “Pra mim impressiona uma mulher que não tem vaga na creche para o seu filho, achar que prefeitura não faz diferença, e faz muita diferença. O pessoal que mora na Lomba, Bom Jesus, extremo sul, e não tem água na torneira, e não sentir que é importante votar, tem algo errado”.

Porto Alegre foi a capital com maior número de abstenções no primeiro turno das eleições municipais, chegando a 33,08% de eleitores que preferiram ficar em casa. Além disso, os votos brancos e nulos somaram juntos 78.754 votos. Questionada sobre o que pretender fazer para mudar esse número, Manuela respondeu: “No segundo turno, eu vou utilizar o meu tempo, as entrevistas, os debates, para apresentar as nossas propostas para a cidade. Vou dizer as pessoas de Porto Alegre que nós não precisamos escolher um velho caminho que nos trouxe até aqui e que tem responsabilidade pelos nossos problemas que vivemos no cotidiano”.

A candidata destacou que Porto Alegre está pronta para ser governada pela primeira mulher, e ainda falou que está disposta a negociar a vacina contra a Covid-19 com qualquer país, pois seu objetivo é garantir a segurança das pessoas. “Nós podemos enfrentar a pandemia, garantindo empregos para o nosso povo sem negar o cuidado com as pessoas. Eu quero ser a prefeita do microcrédito que garante os nosso negócios abertos, mas com a vacina negociada”, finalizou.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Acontece

Prefeito de Porto Alegre testa positivo para o coronavírus
Explosão em depósito de gás causa morte em Pelotas
Deixe seu comentário
Pode te interessar