Segunda-feira, 01 de Junho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
12°
Fair

Brasil O Brasil é responsável pela proteção da embaixada da Venezuela, alertou a ONU

Compartilhe esta notícia:

Apelo da entidade é para países da África e América Latina. (Foto: ONU/Divulgação)

A ONU (Organização das Nações Unidas) alerta que todos os países têm a responsabilidade de proteger embaixadas estrangeiras em seus territórios. O alerta foi emitido depois que a entidade foi interrogada oficialmente diante da invasão da embaixada venezuelana em Brasília.

Como resposta, a ONU declarou: “todos os Estados membros são responsáveis pela segurança das embaixadas e dos funcionários diplomáticos em seus países, em linha com a Convenção de Viena”. Em outras palavras, o Brasil precisa proteger os diplomatas do governo de Nicolás Maduro.

O alerta foi emitido enquanto diplomatas nacionais e mesmo da região demonstraram preocupação sobre o impacto que a ação poderia ter se não for condenada pelo governo de Jair Bolsonaro. “Podemos estar vendo o início de uma crise muito maior”, alertou um diplomata andino, na condição de anonimato.

O tratado de 1961 estipulou as regras de missões e embaixadas diplomáticas, colocando responsabilidades para governos. Dois embaixadores brasileiros no exterior consultados pela coluna indicaram que temem que o Brasil possa ser denunciado por conta de violações neste sentido.

Procurada, a diplomacia venezuelana em Caracas alertou que a ação em Brasília seria um “abuso” e que “não ficaria impune”.

Nesta semana, outros incidentes contra diplomatas foram registrados em La Paz. A embaixada da Venezuela na Bolívia foi alvo de um ataque nos últimos dias, inclusive com granadas. As embaixadas do México, país que acolheu Morales, e de Cuba também foram alvos de ameaças.

Os ataques levaram a cúpula da ONU a se manifestar já no fim de semana. O porta-voz da entidade, Stéphane Dujarric, emitiu um comunicado solicitando que as autoridades sob controle do governo boliviano “garantam a segurança de todos os cidadãos, funcionários governamentais e cidadãos estrangeiros” em território boliviano.

Invasão

Apoiadores do presidente autoproclamado da Venezuela, Juan Guaidó, entraram na Embaixada da Venezuela em Brasília, na manhã desta quarta-feira (13). Apesar de o governo brasileiro reconhecer Guaidó como presidente venezuelano, a sede diplomática em Brasília é administrada por funcionários do presidente Nicolás Maduro. As embaixadas são consideradas territórios autônomos dentro de um país e seguem regras próprias.

O atual responsável pela embaixada, Freddy Meregote, encarregado de negócios que foi nomeado pelo governo Maduro, afirma que o imóvel foi invadido. Porém, o grupo pró-Guaidó diz que funcionários “abriram as portas voluntariamente”.

A Polícia Militar foi chamada para reforçar a segurança do local. A corporação informou que, por volta das 5h, pelo menos 14 pessoas haviam ultrapassado os portões. Do lado de fora, cerca de 30 manifestantes demonstravam apoio ao atual corpo diplomático – nomeado por Maduro.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Pelo menos oito pessoas já morreram por causa de frente fria recorde nos Estados Unidos
O governo brasileiro reconheceu a senadora Jeanine Áñez como nova presidente da Bolívia
Deixe seu comentário
Pode te interessar