Domingo, 23 de janeiro de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
34°
Mostly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Brasil O ex-ministro Eliseu Padilha deixa hospital em Porto Alegre após sofrer hemorragia cerebral

Compartilhe esta notícia:

Eliseu Padilha foi submetido a um procedimento neurocirúrgico. Ele estava internado desde o dia 18. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O ex-ministro Eliseu Padilha, de 73 anos, recebeu alta neste domingo (28) e já deixou o Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre, onde se recuperava de uma hemorragia cerebral superficial.

Segundo a assessoria de imprensa do hospital, Padilha estava internado desde o último dia 18. Na terça-feira (23), deixou o CTI (Centro de Terapia Intensiva), após ter sido submetido a um procedimento neurocirúrgico. Padilha estava trabalhando em seu escritório, em Porto Alegre, quando se sentiu mal e relatou fortes dores de cabeça.

A mulher dele o levou ao hospital. O emedebista foi submetido, então, a um procedimento cirúrgico para colocar um dreno na cabeça. Em janeiro deste ano, Padilha passou por um transplante de medula no Hospital Beneficência Portuguesa, em São Paulo, para erradicar um mieloma múltiplo.

Acusações durante o governo Temer

Eliseu Padilha foi o principal braço-direito do ex-presidente durante o governo Temer, mas esteve envolvido em polêmicas e acusações. Quatro meses depois de assumir a pasta, foi acusado pelo ex-ministro da Advocacia-Geral da União Fábio Medina Osório de querer abafar a Operação Lava-Jato, fato esse negado pelo emedebista.

Já em dezembro do mesmo ano, em um acordo de delação premiada, o ex-vice-presidente de relações institucionais da Odebrecht, Cláudio Melo Filho citou mais de 40 vezes o nome do ministro. De acordo com o delator, o próprio presidente Michel Temer incumbiu Padilha de operacionalizar pagamentos de campanha.

Em fevereiro de 2017, Padilha apresentou alguns problemas de saúde. Na ocasião, tirou uma licença saúde para tratar um problema de obstrução urinária, que depois o levou a passar por uma cirurgia de próstata. Após o procedimento, apresentou complicações pós-operatórias, obrigando-o a permanecer mais tempo do que o esperado no hospital.

Recentemente, no início do mês de julho de 2019, o ex-ministro Eliseu Padilha foi absolvido pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) de Porto Alegre em julgamento de apelação em uma ação por improbidade administrativa.

Padilha havia sido denunciado pelo MPF (Ministério Público Federal) por suposta atuação de empresas dele na obtenção e manutenção do Cebas (Certificado de Entidade Assistencial) pela Ulbra (Universidade Luterana do Brasil), o que garantia a esta imunidade tributária. O MPF já entrou com o recurso de embargos de declaração contra o resultado.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Libertadores: o Inter começa os preparativos para o jogo de volta contra o Nacional do Uruguai
Defesa de hacker preso diz que há cópias de conversas de autoridades guardadas no Brasil e no exterior
Deixe seu comentário
Pode te interessar