Segunda-feira, 25 de Maio de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
17°
Fair / Wind

Esporte O ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol José Maria Marín retorna ao Brasil

Compartilhe esta notícia:

O ex-dirigente ficou cinco anos preso nos Estados Unidos

Foto: Rafael Ribeiro/CBF
O ex-dirigente ficou cinco anos preso nos Estados Unidos. (Foto: Rafael Ribeiro/CBF)

Por conta da idade avançada – 87 anos – e dos riscos do novo coronavírus, José Maria Marín retornou ao Brasil. O ex-presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) desembarcou neste domingo (05) no aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), vindo de Nova Iorque (EUA).

O dirigente estava detido há cinco anos nos Estados Unidos. Ele cumpria prisão domiciliar por fraude bancária, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

A prisão de Marín ocorreu em maio de 2015, em Zurique (Suíça). Ainda naquele ano, ele foi extraditado para os EUA. Depois, foi julgado e condenado a quatro anos de prisão e à devolução de milhões de dólares.

De acordo com as investigações, o ex-dirigente teria recebido cerca de U$ 6,5 milhões em propina de empresas de marketing esportivo dos EUA para assinar contratos de direitos comerciais de competições de futebol sul-americanas.

A juíza Pamela Chen citou na decisão que Marin está com a “saúde significativamente deteriorada” e tem “risco elevado de graves consequências para a saúde devido ao atual surto de Covid-19”. A decisão da magistrada diminuiu a pena de Marín em um ano e dois meses, possibilitando que ele fique em liberdade.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

59% dos brasileiros são contra a renúncia de Bolsonaro, aponta a pesquisa do Datafolha
Uefa volta atrás e admite que não tem datas previstas para o fim da temporada
Deixe seu comentário
Pode te interessar