Terça-feira, 20 de Outubro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
26°
Fair

Brasil A rede Magazine Luiza só aceitará negros em seu próximo programa de trainee

Compartilhe esta notícia:

Em nota, procuradores afirmam que 'não é possível confundir com racismo medidas destinadas a reparar distorções e desigualdades sociais'. (Foto: Divulgação)

Em um ano no qual movimentos por inclusão ganharam importância inédita, a rede de lojas Magazine Luiza abriu inscrições para seu programa de trainees de 2021 – e desta vez só vai aceitar candidatos negros. “O objetivo é trazer mais diversidade racial para os cargos de liderança da companhia, recrutando universitários e recém-formados de todo Brasil, no início da vida profissional”, diz a empresa.

Para a consultora e professora de MBA na área de Recursos Humanos, Jorgete Lemos, a iniciativa vem em um momento no qual as diferenças sociais e raciais ficaram escancaradas, tanto em razão da pandemia, quanto em virtude das manifestações antirracistas nos Estados Unidos.

Movimentos como o “Black Lives Matter” (“Vidas Negras Importam”) voltaram com força em todo o mundo este ano, após o assassinato do americano George Floyd durante abordagem policial.

Além de estar atenta ao movimento, a rede brasileira também terá ganhos na ponta do lápis, projetam especialistas. “As empresas favorecem seu próprio negócio quando reduzem a desigualdade”, ressalta Jorgete. “Vários estudos acadêmicos comprovam os ganhos financeiros quando o quadro de empregados é mais diverso”.

Ainda segundo ela, o desenvolvimento econômico do País só chegará quando a população negra for incluída economicamente. “Estamos falando de cerca de 57% do povo brasileiro”, acrescenta.

A professora da Escola de Direito da FGV (Fundação Getúlio Vargas) e pesquisadora do racismo e de seus efeitos no mercado de trabalho, Alessandra Benedito, chama a atenção para o fato de que processos deste tipo procuram ajudar o crescimento profissional dos jovens contratados. “Não pode haver um teto-de-vidro para eles nas organizações”, alerta.

Foi o que motivou a iniciativa da rede varejista. Atualmente, as lojas Magazine Luiza têm em seu quadro de funcionários 53% de pretos e pardos. Mas apenas 16% deles ocupam cargos de liderança. “O alerta despertado por essa baixa participação fez com que o Magalu decidisse atuar, oferecendo oportunidades para quem ainda está começando a carreira”, salienta a companhia.

Benedito diz que, mesmo com a mudança de cultura de muitas empresas, ainda há quem trabalhe contra ações do tipo. “A sociedade está polarizada. Há pessoas lutando pelo ‘direito de discriminar'”, diz. Para ela, ações afirmativas são, por natureza, temporárias, com o sentido de reduzir desigualdades históricas. “Ações afirmativas não são permanentes. Devem existir enquanto existe o processo de exclusão”, diz.

As inscrições para o programa de trainee do “Magalu” já estão abertas e aceitam candidatos formados entre dezembro de 2017 e dezembro 2020, em qualquer curso superior. O conhecimento em língua inglesa e experiência profissional anterior não fazem parte dos pré-requisitos para a seleção.

Candidatos de todo o Brasil podem participar, desde que tenham disponibilidade para se mudar para São Paulo. Caso o selecionado seja de fora da cidade, receberá um auxílio mudança.

O processo seletivo será dividido em seis etapas. A seleção começará com testes online, em seguida, eles passarão pela etapa que consiste na gravação de um vídeo de apresentação profissional e por entrevistas com o departamento de recursos humanos.

Aqueles que seguirem no processo, serão entrevistados por diretores de área e, depois, pela Diretoria Executiva. Os finalistas participarão de uma conversa com o executivo da empresa Frederico Trajano.

O programa de trainees 2021 foi desenvolvido em parceria com as consultorias Indique Uma Preta e Goldenberg, Instituto Identidades do Brasil, Faculdade Zumbi dos Palmares e Comitê de Igualdade Racial do Mulheres do Brasil.

Proposta atraente

– Salário: R$ 6.600 + bônus de um salário na contratação;

– Plano médico e odontológico;

– Gympass;

– Desconto em produtos;

– Home office híbrido;

– Frutas no escritório;

– Liberdade pra se vestir como quiser;

– Previdência privada;

– Bolsa de estudos do idioma inglês, além de uma grade de desenvolvimento exclusiva para aceleração de carreira do trainee com Job Rotation e de sessões Mentoria.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Executivos de empresa dinamarquesa e ex-gerente da Petrobras viram réus por corrupção em contratos de navios
Mãe diz que perdeu a guarda do filho por ser vegana. Já a Justiça aponta negligência nos cuidados com a criança
Deixe seu comentário
Pode te interessar