Quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
22°
Fair

Rio Grande do Sul O número de empresas credenciadas a participar de licitações do governo gaúcho cresceu 32% no ano passado

Compartilhe esta notícia:

Dentre os fatores apontados para o aumento está o sistema de envio on-line da documentação. (Foto: EBC)

Apesar dos impactos severos causados ao cenário econômico pela pandemia de coronavírus, o número de empresas aptas a participar de processos de licitação promovidos pelo governo do Rio Grande do Sul cresceu 32% no ano passado, em comparação com 2019. Foram 2.604 credenciamentos, contra 1.961 no ano anterior e 2.034 em 2018.

A conclusão é da Subsecretaria Central de Licitações (Celic), vinculada à Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG). Dentre fatores apontados para esse aumento está a disponibilização de um novo sistema para envio da documentação.

Antes restrito à entrega física ou por correspondência, desde março os encaminhamentos puderam ser realizados por via eletrônica. Conforme o Palácio Piratini, também sustentaram tal elevação fatores como a credibilidade do governo gaúcho junto aos fornecedores, que no período de pandemia manteve o fluxo de compras e aumentou as aquisições de insumos e itens de saúde.

“Modernizar processos é uma das nossas metas para tornar as entregas do governo aos cidadãos mais efetivas”, ressalta o titular da SPGG, Claudio Gastal. “Em um ano como 2020, em que a pandemia modificou nossas vidas, mais do que nunca era necessário que a administração pública se mostrasse efetiva e eficiente. O resultado prova que estamos no caminho certo.”

Entenda

Para realizar ofertas nos processos licitatórios promovidos pelo governo estadual é obrigatório um cadastro prévio, em que as empresas ou pessoas físicas apresentam uma série de documentos. Se aprovado, o credenciamento é válido por um ano, sendo que após esse período o interessado pode renovar o cadastro de forma virtual.

O fornecedor passa então a receber informações sobre os certames em que está apto a participar, o que possibilita maior disputa nos processos licitatórios. A tendência é que o movimento de alta se amplie com a implantação, até o final de 2021, do Portal do Fornecedor do Estado, que visa tornar a comunicação entre a Celic e os fornecedores totalmente on-line.

“O aumento significativo da procura de licitantes mostra o quanto o nicho das compras públicas ainda é atrativo para o mercado, em especial por se tratar de um período de emergência, no qual a administração atuou com prontidão na entrega efetiva das necessidades”, destaca a subsecretária da Celic, Marina Dacroce.

Ainda segundo ela, as inovações que facilitaram o contato digital aproximaram os interessados de forma mais rápida, mantendo a transparência necessária nos trabalhos das equipes.

Vinculada à SPGG, a Celic é considerada uma referência nacional na centralização das compras, tanto no âmbito da administração direta quanto de autarquias e fundações. A subsecretaria é responsável também por administrar o Cadastro de Fornecedores do Estado e o credenciamento eletrônico de fornecedores.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Assembleia aprova autorização para que governo gaúcho compre vacinas contra a Covid-19
É nesta quarta-feira o novo leilão virtual de veículos e sucatas do Detran gaúcho
Deixe seu comentário
Pode te interessar