Sexta-feira, 12 de agosto de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
18°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Variedades O que acontece se Johnny Depp vencer processo contra a sua ex-mulher? Saiba o que o júri vai decidir

Compartilhe esta notícia:

No julgamento nos EUA, algumas situações repercutiram na web. (Foto: Reprodução)

O julgamento do processo de difamação entre Johnny Depp e Amber Heard completou um mês na última quarta-feira (11). Desde o dia 11 de abril, o tribunal em Fairfax, na Virgínia, nos Estados Unidos, recebe depoimentos dos dois lados, que se acusam de violência doméstica e abusos de vários tipos.

No momento, o julgamento passa por uma pausa de dez dias e será nesta segunda (16). Penny Azcarate, a juíza do caso, já tinha conferências agendadas entre os dias 9 e 12 e, por isso, solicitou a interrupção momentânea.

O julgamento está previsto para acabar no dia 27 de maio. Até lá, veremos muitas batalhas de narrativas e tentativas de comoção do público e, principalmente, do júri.

O júri é composto por sete pessoas e vai decidir se Amber Heard, de 36 anos, difamou Johnny Depp, de 58, em um artigo escrito no The Washington Post, em que relata abusos domésticos. Apesar de ela não citar nomes no texto de 2018, o ator diz que as fortes insinuações sobre violência mancharam a sua carreira em Hollywood e pede US$ 50 milhões de indenização; ela, por sua vez, rebateu também com uma ação de difamação em que pede US$ 100 milhões.

O que pode acontecer

“O júri vai determinar os danos tanto para a ação principal quanto para a resposta [de Amber Heard]”, disseram fontes próximas à equipe jurídica da atriz ao New York Post. Ou seja, ambas as ações de difamação serão avaliadas. “Se o júri considerar que Amber foi responsável pelo [que acusa o] Sr. Depp, ele determinará qual será a reparação, se descobrir que o Sr. Depp foi responsável nos pedidos de Amber, ele também determinará as consequências”.

A atriz não corre o risco de ser presa, já que enfrenta ações civis, sem nenhuma acusação criminal em jogo.

Além disso, há a possibilidade de o júri não tomar partido e decidir que nenhum dos lados deve ser indenizado. Um porta-voz de Johnny Depp confirmou: “O júri decide as consequências e, sim, é possível que nenhuma consequência aconteça”.

Uma outra possibilidade é o júri decidir que Amber Heard não deveria estar ali e, assim, determinar ao ator que pague os gastos dela com honorários advocatícios.

Halim Dhanidina, um ex-juiz da Califórnia, aponta que se Johnny Depp vencer o seu processo de difamação, “isso pode causar um efeito assustador para as vítimas se apresentarem e falarem contra instituições ou entidades ou pessoas com poder porque sentem que seu mundo pode desabar sobre elas”.

Por outro lado, ele pondera que “não queremos criar um mundo onde as pessoas sintam que podem dizer o que quiserem, mesmo sabendo que não é verdade”.

“Uma decisão do júri terá um efeito assustador de uma forma ou de outra, independentemente de qual seja o veredicto”, resume Halim.

tags: Você Viu?

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Variedades

Twitter demite dois executivos e interrompe contratações
Justiça britânica determina que chamar um funcionário de careca é uma forma de assédio sexual
Deixe seu comentário
Pode te interessar