Domingo, 23 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
16°
Partly Cloudy

CAD1 O Rio Grande do Sul deve ter calor e chuva forte nos próximos dias

Em alguns municípios, os termômetros registrarão cerca de 35°C. (Foto: Divulgação)

Até a próxima quarta-feira, o Rio Grande do Sul deve ter dias de calor e altos volumes de chuva, de acordo com o mais recente Boletim Meteorológico Semanal da Seapdr (Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural), divulgado nessa quinta-feira.

Nesta sexta-feira e também ao longo do sábado (Dia da Criança e feriado de Nossa Senhora Aparecida), o tempo seco seguirá predominando, com temperaturas acima de 30°C e valores próximos a 35°C em alguns municípios gaúchos.

Já no domingo, a propagação de uma frente-fria provocará chuva em todo o Estado, com possibilidade de temporais isolados, associados com fortes rajadas de vento e eventual queda de granizo.

A partir da segunda-feira (feriado antecipado do Dia do Professor, comemorado na terça-feira), a atuação de uma área de baixa pressão sobre os países do Mercosul manterá a umidade e a chuva na maior parte do território gaúcho.

Os volumes esperados de precipitação deverão ser inferiores a 30 milímetros na Fronteira Oeste e oscilarão entre 35 e 50 milímetros nas demais áreas do Estado. Na Zona Sul, Faixa Central, Vale do Uruguai e Região Planalto, os totais deverão variar entre 60 e 80 milímetros. Já no Extremo Sul, os valores poderão alcançar 100 milímetros acumulados.

Sarampo e dengue

A SES (Secretaria Estadual da Saúde) reforçou nesta semana os alertas sobre a circulação do sarampo no Rio Grande do Sul, onde os casos confirmados já chegam a 15. Também é motivo de preocupação o aumento nos casos de dengue neste ano, com a possibilidade de ser ainda maior em 2020.

Esse assunto foi tema de reunião entre a titular da pasta, Arita Bergmann, e represenantes de outras secretarias estaduais, além de órgãos municipiais e de saúde. Segundo ela, o momento é de tomar providências e traçar estratégias conjuntas: “As ações precisam ir além do campo da saúde. São situações de risco que demandam nossa atenção para proteger e informar a população”.

O Cevs (Centro Estadual de Vigilância em Saúde) confirmou, também nesta semana, dois novos casos de sarampo. Um deles um residente de Ijuí (com histórico de viagem ao Paraguai) e o outro uma mulher moradora de Gravataí, mãe de um bebê que na semana passada já havia tido a doença confirmada.

Doença infecciosa grave, o sarampo é causado por um vírus. A transmissão ocorre quando o doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. Qualquer indivíduo que apresentar febre e manchas no corpo (exantemas) acompanhado de tosse, coriza ou conjuntivite deve procurar os serviços de saúde.

Isso vale principalmente aqueles que estiveram nos 30 dias anteriores em viagem a locais com circulação do vírus. Casos suspeitos devem ser informados imediatamente às Secretarias Municipais de Saúde ou para o Disque Vigilância, pelo telefone 150.

No que se refere à dengue, também há um alerta de que os casos poderão ser ainda maiores na temporada 2019/2020. Um dos motivos para isso é o grande número de cidades gaúchas com a presença do mosquito transmissor: 372 são classificados como infestados, que cobrem 93% da população do RS.

Dessas, 85 têm a infestação considerada como alto risco (quando mais de 3,9% dos imóveis vistoriados apresentam criadouros de água com larvas do inseto). Neste ano, já são 1.305 casos confirmados no Estado, sendo 1.121 autóctones, ou seja, com transmissão dentro do RS. São 81 cidades até o momento com casos confirmados, 45 delas com casos autóctones.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de CAD1

A Samsung deve investir mais de 10 bilhões de dólares em telas de novas linhas de produção
Nova Política debate influência da direita na eleição de Porto Alegre
Deixe seu comentário
Pode te interessar