Quarta-feira, 03 de Março de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
27°
Mostly Cloudy

Cinema Olivia Munn, de X-Men, fala de diagnóstico de fibromialgia: “Estava muito mal”

Compartilhe esta notícia:

Atriz falou sobre como mudou hábitos por conta da doença autoimune

Foto: Reprodução
Atriz falou sobre como mudou hábitos por conta da doença autoimune. (Foto: Reprodução)

A atriz norte-americana Olivia Munn, de 40 anos, da franquia X-Men, falou à revista People sobre a fibromialgia, uma doença autoimune que causa dores nos músculos e ossos, além de fadiga, sono, perda de memória e alterações de humor.

“Eu não tinha certeza do que estava acontecendo comigo. Eu estava passando por muitas doenças diferentes por anos e não sabia o que estava acontecendo”, começou ela, que teve de se submeter a exames e consultas médicas até encontrar a fonte do problema e começar o tratamento, além de mudanças de seus hábitos.

“Tive que mudar minha rotina de bem-estar de maneira bastante significativa. Tive que ser super atenciosa com o que colocava no meu corpo. Tive que começar a comer sem glúten, sem laticínios e sem açúcar, tive que cortar um monte de coisas que estava acostumada a comer todos os dias e coisas que eu realmente amava”, revelou a atriz, que viveu Psylocke em X-Men: Apocalipse (2016).

Olivia relembra que chegou a ficar muito mal de saúde por causa da fibromialgia. “Minha situação estava em um ponto em que era tipo: ‘você está indo por um caminho em que vai pegar várias doenças autoimunes ou tem que parar agora, e podemos tentar curá-lo’. Foi quando eu percebi: ‘essas são suas escolhas’. E então eu não tive escolha, estava me sentindo muito mal. Eu realmente tive que ouvir as ordens do médico e cortar todas essas coisas.”

A atriz explicou as recomendações médicas após seu diagnóstico. “O médico disse: ‘você realmente precisa trabalhar sua saúde intestinal, mas a coisa mais importante que posso dizer é que você precisa adorar tudo o que come. Não se trata apenas de comer coisas saudáveis s​​e você não está gostando. Você tem que encontrar o que gosta de comer e beber porque isso fará a diferença, porque todas as pesquisas mostraram que quando você está feliz, você cria produtos químicos que são bons para todo o seu corpo e também para a saúde intestinal. Quando você está infeliz e está fazendo coisas de que não gosta, está comendo coisas de que não gosta, cria outras coisas em seu corpo que não são boas para você. Para se manter saudável, você tem que encontrar coisas que você goste’. E isso foi muito impactante para mim.”

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Cinema

Bumbum na nuca: Conheça o treino de glúteos e pernas de Juju Salimeni
Bruna Marquezine posa sexy e anuncia estreia como cantora
Deixe seu comentário
Pode te interessar