Sábado, 04 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
17°
Fair

Brasil Os bancos e a Bolsa de Valores não querem fazer o feriadão que o governador de São Paulo decretou

Compartilhe esta notícia:

Associações que representam instituições financeiras e do mercado de capitais enviaram carta ao governador de São Paulo, João Doria. (Foto: Governo do Estado de São Paulo)

Associações que representam instituições financeiras e do mercado de capitais enviaram carta ao governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e ao prefeito da capital paulista, Bruno Covas (PSDB), sugerindo que fossem excluídas do projeto de lei do governo paulista que autoriza antecipar feriados como forma de aumentar o isolamento social e conter a disseminação da covid-19 no Estado. As entidades pedem que seja mantida a data original do feriado para essas instituições.

O prefeito Bruno Covas disse em entrevista à rede CNN Brasil que as instituições financeiras poderão funcionar no feriado prolongado que começa nesta quarta-feira (20) na cidade de São Paulo, desde que resolvam questões trabalhistas.

“Qualquer atividade que está liberada, decretada como essencial, pode funcionar, desde que pague seu funcionário por isso. É como funcionar em um sábado, domingo ou outro feriado. Não é lockdown, é feriado municipal. São questões jurídicas completamente diferentes”, comentou o prefeito.

Em comunicado, a B3 informou ao mercado que vai manter  todas as atividades de registro, negociação, custódia, compensação e liquidação de operações nos próximos dias.

Em nota, a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) informou que, nos dias 20 e 21 de maio, os bancos associados manterão suas atividades operacionais inalteradas, para assegurar a prestação dos serviços bancários essenciais à população, inclusive a continuidade do pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial, que começou a ser feito no último dia 18.

No entanto, a Febraban recomenda aos clientes que evitem ao máximo deslocamento até às agências bancárias, uma vez que estarão funcionando com equipes reduzidas e horários restritos de funcionamento das 10 às 14 horas. A recomendação é que as pessoas utilizem os canais digitais para fazer suas operações. O pagamento da segunda parcela do auxílio-benefício do governo está mantido.

Em comunicado, o BC (Banco Central) informou que no feriado nacional de Corpus Christi, dia 11 de junho, o mercado financeiro não vai funcionar. O BC não fez menção ao funcionamento das atividades do sistema financeiro durante as mudanças propostas em São Paulo.

O governo estadual não se manifestou sobre o pedido das entidades.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Bolsonaro disse que nenhum ministro saiu do governo por causa de corrupção
Deputados aprovam uso obrigatório de máscara em locais públicos
Deixe seu comentário
Pode te interessar