Terça-feira, 25 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
25°
Showers in the Vicinity

Política Para 42% dos brasileiros, o governo agiu mal no vazamento de óleo no litoral brasileiro

Até o momento, 972 pontos foram afetados pelas manchas de óleo

Foto: Divulgação
O óleo teria vindo do mar da África pelas correntes marinhas por baixo da superfície. (Foto: Divulgação)

Para 42% da população, o governo de Jair Bolsonaro teve um desempenho ruim ou péssimo ao lidar com o vazamento de óleo que atinge o litoral brasileiro desde o fim de agosto. Já 31% dos entrevistados consideram a ação do governo regular, e 23%, ótima ou boa, conforme o Datafolha.

No Nordeste, região mais afetada pelas manchas de óleo, a avaliação negativa é maior. Metade da população nordestina considera ruim ou péssimo o desempenho de Bolsonaro em relação à crise.

Manchas de óleo apareceram primeiro na Paraíba e depois se espalharam por todos os Estados nordestinos. No Sudeste, o óleo apareceu em quantidades menores no Espírito Santo no início de novembro e mais tarde no Norte do Rio de Janeiro.

Os dados da pesquisa Datafolha, feita com 2.948 pessoas acima de 16 anos em 176 municípios neste mês, mostram que a maioria dos brasileiros (92%) tomou conhecimento do maior desastre ambiental em extensão no litoral do País. O incidente afetou turismo e pesca e fez com que praias paradisíacas ficassem cobertas de grandes manchas negras.

Até o momento, 972 pontos foram afetados e mais de cem animais morreram após contato com o petróleo.

A opinião de empresários em relação às ações do governo para conter o óleo vai no caminho oposto do que pensam os brasileiros em geral. Para 46% dos empreendedores, as respostas de Bolsonaro em relação ao desastre foram consideradas ótimas.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Prêmio da Mega da Virada será o maior da história
Saiba como produzir vitamina D sem se expor ao câncer de pele
Deixe seu comentário
Pode te interessar