Sábado, 25 de setembro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Fog

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Rio Grande do Sul Pela segunda vez seguida, Gabinete de Crise mantém Alerta para 14 regiões Covid no Estado

Compartilhe esta notícia:

A manutenção dos Alertas não significa que a situação da Covid-19 está confortável nessas regiões.

Foto: Reprodução
A manutenção dos Alertas não significa que a situação da Covid-19 está confortável nessas regiões. (Foto: Reprodução)

Após reunião coordenada pelo governador Eduardo Leite nesta quarta-feira (23), o Gabinete de Crise decidiu manter os 14 Alertas já emitidos às regiões Covid de Bagé, Cachoeira do Sul, Caxias do Sul, Cruz Alta, Erechim, Ijuí, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Pelotas, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Santa Rosa, Santo Ângelo e Uruguaiana. Nesta semana, novamente não foram emitidos novos Avisos.

A manutenção dos Alertas não significa que a situação da Covid-19 está confortável nessas regiões. Pelo contrário, demonstra a necessidade de manter a cautela, reforçando a manutenção de protocolos de distanciamento e de higiene sanitária. As 14 regiões mantidas em Alerta receberam novos relatórios a respeito da situação da pandemia de cada uma. Todos os documentos estarão disponíveis no site do Sistema 3As de Monitoramento.

“Os números de internações e óbitos ainda estão muito elevados. Não podemos nos descuidar. Alcançamos uma estabilidade muito alta, e isso, além de nos causar preocupação, obriga que os cuidados sejam redobrados”, explica o diretor de Auditoria do SUS da Secretaria da Saúde e integrante do GT Saúde, Bruno Naundorf.

As regiões de Erechim e de Pelotas, especialmente, são alvo de preocupação do Gabinete de Crise nesta semana. Ambas ainda não iniciaram um processo de melhora no número de internações, cujos patamares seguem muito elevados.

Em Erechim, a taxa de mortalidade acumulada na semana foi de 5,58 óbitos por 100 mil habitantes, um aumento de 85,7% frente à semana anterior.

No que diz respeito às interações, cresceu 8,7% o número de pacientes internados em leitos clínicos na região. A taxa de ocupação de leitos de UTI, por sua vez, é de 91,2%, com apenas cinco leitos livres.

Na região de Pelotas, o aumento de internados em leitos clínicos foi de 7%. A taxa de ocupação de leitos de UTI é de 94,5%, com 11 leitos livres.

As equipes técnicas do governo do Estado acompanham diariamente a evolução da pandemia de coronavírus nas regiões. Uma vez que o Sistema 3As de Monitoramento é de gestão compartilhada, o diálogo entre as equipes do governo e das regiões e municípios é constante.

Quando os planos de Ação das regiões não estão condizentes com a situação da pandemia ou quando as regiões apresentam piora, o governo do Estado tem convocado prefeitos, associações regionais e membros dos comitês regionais para reuniões específicas. A mais recente já realizada foi com a região Covid de Caxias do Sul. Também já houve encontros, nas últimas três semanas, com as regiões de Santa Rosa, Ijuí, Passo Fundo, Cachoeira do Sul, Erechim, Cruz Alta e Palmeira das Missões. Todos foram conduzidos pela secretária Arita Bergmann (Saúde), com participação do secretário Luiz Carlos Busato (Articulação e Apoio aos Municípios) e do procurador-geral de Justiça, Marcelo Dornelles.

Regiões com alerta

• Bagé
• Cachoeira do Sul
• Caxias do Sul
• Cruz Alta
• Erechim
• Ijuí
• Palmeira das Missões
• Passo Fundo
• Pelotas
• Santa Cruz do Sul
• Santa Maria
• Santa Rosa
• Santo Ângelo
• Uruguaiana

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Entenda por que a compra de doses da Covaxin entrou na mira da CPI da Covid
Câmara de Vereadores de Porto Alegre aprova, em primeiro turno, a reforma da Previdência Municipal
Deixe seu comentário
Pode te interessar