Quinta-feira, 27 de janeiro de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Economia Pequenos negócios geraram quase 80% das vagas de emprego criadas no Brasil em outubro

Compartilhe esta notícia:

O levantamento foi feito pelo Sebrae com base nos dados do Caged

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil
O foco é a comercialização de mercadorias por supermercados e padarias sem destaque de ICMS nos documentos fiscais que acobertam essas operações. (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

Com a abertura de 201,7 mil novos postos de trabalho, as micro e pequenas empresas foram as responsáveis por 79,7% das 253 mil vagas de emprego criadas no Brasil em outubro. O levantamento foi feito pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) com base nos dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

Nos meses anteriores, esse índice girava em torno de 70%. Segundo o presidente do Sebrae, Carlos Melles, mesmo com a nova metodologia adotada pelo Caged, as micro e pequenas empresas mantiveram o bom desempenho apresentado desde a retomada da geração de empregos no País. “Mesmo com um quantitativo menor do que o observado nos últimos meses, devido à mudança de metodologia, os pequenos negócios são os que mais têm ajudado no aumento da criação dos novos postos de trabalho no País. São eles os grandes responsáveis pelo sustento de milhões de famílias brasileiras”, ressaltou Melles.

No acumulado do ano, 72,7% das vagas criadas entre os meses de janeiro e outubro são dos pequenos negócios. No total, foram gerados no Brasil 2,6 milhões de empregos, sendo que as micro e pequenas empresas são responsáveis por 1,9 milhão.

Setores

Quando analisada a geração de empregos por setor, em outubro as micro e pequenas empresas do segmento de serviços foram as que mais criaram vagas (87,5 mil), como vem ocorrendo nos últimos meses. Em segundo lugar, ficaram as empresas do comércio, com 61,3 mil novos postos de trabalho, seguidas pelas da indústria de transformação (28,4 mil) e construção civil (22,6 mil). Já os pequenos negócios da agropecuária apresentaram saldo negativo de 1,15 mil vagas.

Ao analisar as empresas de médio e grande porte no mesmo período, dos principais setores monitorados, três apresentaram saldo negativo: construção, agropecuária e indústria de transformação.

tags: em foco

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Nave russa leva bilionário japonês à Estação Espacial Internacional
Alemanha registra o maior número de mortes por coronavírus desde fevereiro
Deixe seu comentário
Pode te interessar