Sábado, 08 de Maio de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
24°
Mostly Cloudy / Wind

Viagem e Turismo Planeje bem a sua viagem para não arruinar as suas finanças

Compartilhe esta notícia:

Ideal é estar não apenas com hospedagem e passagens pagas, mas ter guardado o dinheiro a ser utilizado nos gastos diários. (Crédito: Reprodução)

Organizar uma viagem de última hora pode ser emocionante e render ótimas histórias, mas provavelmente fará um estrago nas suas finanças. Embarcar para um destino requer um esforço que começa meses antes se o objetivo é colecionar boas lembranças, não dívidas. E se a viagem é para o exterior, o ideal é ir comprando moeda estrangeira aos poucos, já que o câmbio pode disparar de repente.

Especialistas em finanças pessoais aconselham começar a planejar (e pagar) a viagem de férias com pelo menos seis meses de antecedência. O ideal, segundo eles, é estar não apenas com hospedagem e passagens já pagas, mas ter guardado o dinheiro a ser utilizado nos gastos diários, como alimentação e transporte, além, é claro, das compras.

Evitar erros financeiros no planejamento de uma viagem requer uma pesquisa exaustiva, verificando custos de passeios, alimentação e transporte no local de destino. Além disso, é recomendável fazer simulação do preço de passagens em diferentes dias da semana, já que há uma variação de valores de acordo com a procura. Também é o momento de aproveitar a flexibilidade que as férias permitem para viajar em horários nos quais a demanda de passageiros é menor. O mesmo vale na hora de definir a hospedagem.
Compras.

Mesmo as compras a serem feitas nas férias devem ser planejadas com antecedência: é preciso ter em mente o que se deseja, para evitar surpresas desagradáveis. A tentação de usar o cartão de crédito para produtos que são muito mais baratos do que no Brasil pode comprometer a saúde financeira pós-férias. Adotar o mantra “quem converte não se diverte” pode resultar em uma fatura de cartão de crédito impagável na volta da viagem.

É preciso levar em conta ainda que a cotação (e, portanto, o preço final em reais do produto comprado) vai variar entre a data da aquisição e o fechamento da fatura. Ainda sobre viagens ao exterior, é recomendável fazer um seguro viagem, para não ter gastos extras devido a eventuais problemas de saúde.

Para quem vai viajar pelo Brasil, os recursos para os gastos de férias devem ser reservados mensalmente em uma aplicação de elevada liquidez, ou seja, na qual o resgate possa ser feito a qualquer momento.

Família.

É importante que toda a família participe do processo de planejamento das férias. No caso de um casal com filhos, por exemplo, é preciso determinar e explicar a eles que há um limite diário para os gastos.

Nesse planejamento, especialistas recomendam verificar os dias e horários em que as atrações turísticas são mais em conta. Em muitas cidades, principalmente no exterior, é possível adquirir passes válidos por um número determinado de dias para visitar museus, o que pode representar uma economia. O mesmo vale para o transporte público.
Outro destino.

O ideal é começar a juntar com a maior antecedência possível. Quem começa a economizar um ano antes, por exemplo, mesmo que não tenha certeza do destino de férias, pode negociar descontos, por ter o dinheiro de forma antecipada. E caso não seja possível poupar todo o dinheiro necessário, o melhor é optar por outro destino ou adiar a viagem. Tomar um empréstimo ou entrar no rotativo do cartão estão fora de cogitação. (AG)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Viagem e Turismo

Casa flutuante que estava no Canadá foi parar no outro lado do Oceano Atlântico
Vem aí a Black Friday: especialistas e clientes dão dicas para aproveitar as promoções sem problemas
Deixe seu comentário
Pode te interessar