Terça-feira, 01 de Dezembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Mostly Cloudy

Polícia Polícia Civil prende suspeitos de homicídio ocorrido em Guaíba

Compartilhe esta notícia:

O crime ocorreu em 17 de março deste ano, no bairro Logradouro

Foto: Polícia Civil/Divulgação
O crime ocorreu em 17 de março deste ano, no bairro Logradouro. (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Nesta terça-feira (20), a Polícia Civil deflagrou a Operação Columbia com o objetivo de cumprir ordens judiciais referentes à investigação de um homicídio ocorrido em 17 de março deste ano, em Guaíba, no bairro Logradouro.

Aproximadamente 50 policiais civis cumpriram seis mandados de prisão (cinco preventivas e uma temporária), além de nove mandados de busca e apreensão.

Na data do fato, a vítima estava em um bar e passou a agredir sua companheira.

Nesse momento, foi cercada por indivíduos que passaram a lhe espancar. Na sequência, o homem agredido correu para a casa de sua mãe, onde foi perseguido por dois homens que o executaram com diversos disparos de arma de fogo.

Durante as investigações, apurou-se que o motivo do crime não foi retaliação à violência que a vítima praticava contra a sua companheira, mas sim um crime encomendado por um dos líderes do narcotráfico local, em razão de dívidas de drogas.

O mandante do crime encontra-se atualmente em liberdade monitorada e tem 25 anos de condenação para cumprir, sendo a maior parte de suas condenações por tráfico de drogas.

Outro investigado, também monitorado por tornozeleira eletrônica, é irmão e braço direito do mandante. Ele é conhecido por ser extremamente violento e é suspeito de praticar diversos homicídios. Já o terceiro investigado é o responsável por realizar a tele-entrega da droga para a organização criminosa.

Os outros três mandados foram expedidos pelos crimes de tráfico de drogas e extorsão, praticados por outro grupo criminoso que vem atuando de forma violenta no mesmo bairro.

Um desses indivíduos, recentemente, foi preso com pequena quantidade de drogas, sendo que conseguiu dispensar a maior parte das substâncias entorpecentes no pátio de uma residência. Posteriormente, ele retornou ao local e, acreditando que a moradora tivesse pegado a droga, exigiu dela que lhe devolvesse o entorpecente.

Como a vítima não havia pegado a droga, foi obrigada, mediante ameaça de morte realizada com o emprego de arma de fogo, a pagar ao traficante o valor das substâncias. Esses três indivíduos tem antecedentes por tráfico de drogas.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Polícia

Ministério Público realiza operação para combater crimes contra a administração pública em Osório
Nova fase da Operação Lava-Jato mira venda de informações privilegiadas e propinas na Petrobras
Deixe seu comentário
Pode te interessar