Terça-feira, 07 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Rain

Política Polícia Federal cobra de Heleno provas sobre falhas na segurança no Rio reclamadas por Bolsonaro

Compartilhe esta notícia:

A PF quer que o ministro apresente todas as eventuais trocas de comando na chefia do Escritório Regional do GSI no Rio de Janeiro entre 2019 e 2020.

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
(Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

A PF (Polícia Federal) enviou despacho ao Gabinete de Segurança Institucional, comandado pelo ministro Augusto Heleno, cobrando a apresentação de provas que apontariam a insatisfação do presidente Jair Bolsonaro com a segurança pessoal dele e de seus familiares no Rio de Janeiro. A versão do governo é que as declarações do chefe do Executivo durante a reunião ministerial se tratavam de reclamações sobre a segurança pessoal, e não sobre a Polícia Federal fluminense. As informações são do jornal Estado de S. Paulo.

A PF quer que o ministro apresente todas as eventuais trocas de comando na chefia do Escritório Regional do GSI no Rio de Janeiro entre 2019 e 2020, o detalhamento de eventuais óbices ou embaraços a nomes escolhidos para a segurança pessoal de Bolsonaro e seus familiares no período e informações sobre eventual extensão desde o ano passado da segurança pessoal do presidente.

As reclamações de Bolsonaro se tornaram públicas na sexta, 22, após o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal determinar a divulgação da gravação da reunião ministerial. Entre palavrões e ameaças, as imagens mostram o presidente cobrando mudanças no governo e fazendo pressão sobre Moro e os demais auxiliares sob a alegação de que não vai esperar “foder a minha família toda”.

O Planalto alega que, neste momento, o presidente se referia à sua segurança pessoal no Rio de Janeiro, a cargo do Gabinete de Segurança Institucional e sob comando do ministro Augusto Heleno.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

O Senado aprova a proibição do corte de luz em véspera de fins de semana
O setor de emergência pediátrica do Hospital de Clínicas de Porto Alegre passou a atender somente casos de síndrome respiratória
Deixe seu comentário
Pode te interessar