Quarta-feira, 02 de Dezembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Fair

Porto Alegre Com uma baixa cobertura até agora, o Rio Grande do Sul prorrogou a campanha de multivacinação e imunização contra a poliomielite

Compartilhe esta notícia:

Serviço é essencial e totalmente gratuito. (Foto: EBC)

Uma baixa cobertura da campanha de multivacinação e de imunização contra a poliomielite motivou a prefeitura a prorrogar por mais três semanas o prazo para que pais ou responsáveis levem as crianças e adolescentes menores de 15 anos até a unidade de saúde mais próxima de casa. Segundo a SES (Secretaria Estadual da Saúde), cerca de 46% do público-alvo gaúcho ainda não foi contemplado.

A ofensiva, em âmbito nacional, começou no dia 5 para proteger crianças entre 1 e 5 anos com uma dose-extra das gotinhas e atualizar a caderneta de crianças e adolescentes menores de 15 anos. O serviço é gratuito.

Até a última quinta-feira (29), o Estado havia registrado a aplicação de 286.403 doses da vacina contra a poliomielite em crianças de até 5 anos, o que corresponde a 54% da faixa etária abrangida pela campanha.

A marca está ainda longe da meta de imunizar 95% dos pequenos. “Além de prorrogarmos a campanha, vamos reforçar com os secretários de Saúde dos municípios a importância de ampliarmos a cobertura vacinal para a proteção de nossas crianças”, frisou a secretária da Saúde do Estado, Arita Bergmann.

Apenas 98 municípios gaúchos (20% do total de 497) atingiram a meta, o que é muito pouco, na avaliação da chefe da Divisão de Vigilância Epidemiológica do Cevs (Centro Estadual de Vigilância em Saúde), Tani Ranieri:

“É fundamental buscarmos coberturas vacinais homogêneas para todas as faixas etárias. Lembramos, mais uma vez, que circulam no Estado doenças que podem levar a graves sequelas ou mesmo levar a óbito e que podem facilmente ser prevenidas por meio da vacina, como o tétano, o sarampo e a febre amarela”.

Porto Alegre

Em Porto Alegre, já foram aplicadas 23.218 doses contra a pólio, de acordo com estatísticas do Sipni (Programa Nacional de Imunizações) do Ministério da Saúde, o que representa uma cobertura inferior a 36%. A meta é vacinar 61.784 crianças contra a poliomielite, contingente que equivale a 95% do total de 65.036 menores de idade desse segmento na capital gaúcha.

Com relação à atualização da caderneta, foram aplicadas até agora 49.159 doses das demais vacinas na cidade. Com a multivacinação, a ideia é garantir a proteção contra diversas doenças imunopreveníveis e melhorar as coberturas vacinais. Por isso, é muito importante procurar uma unidade de saúde. Estão disponíveis doses do Calendário Nacional de Vacinação, de acordo com a idade e situação vacinal.

A lista completa de postos de saúde da cidade que oferecem as vacinas pode ser conferidos na página da SMS (Secretaria Municipal da Saúde) no site oficial da prefeitura: www.portoalegre.rs.gov.br.

Crianças

Para a gurizada de 1 a 5 anos de idade, as doses protegem contra doenças como as hepatites A e B, poliomielite (1, 2, 3), rotavírus humano (quatro cepas), meningite, febre-amarela, sarampo, caxumba, rubéola, varicela, tétano, difteria, Tétano e papilomavírus humano, dentre outros. Já a BCG é aplicada nas maternidades e em unidades de saúde de referência.

Adolescentes

Já no que se refere aos adolescentes com idade até 15 anos, a imunização também abrange uma série de doenças, algumas delas também combatidas pela dose infantil. A lista abrange hepatite B, difteria, tétano, febre-amarela, sarampo, caxumba, rubéola, meningite e papilomavírus humano.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Porto Alegre

Dólar cai nesta sexta, mas fecha mês com alta de 2,17%
Em novo recorde, Estados Unidos registram quase 100 mil novos casos diários de coronavírus
Deixe seu comentário
Pode te interessar