Terça-feira, 25 de janeiro de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
25°
Mostly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Economia Preço da gasolina nos postos do Brasil sobe pela primeira vez desde novembro

Compartilhe esta notícia:

Segundo levantamento da ANP, etanol registrou estabilidade em seu valor médio. (Foto: Carol Garcia/Gov-BA)

Os preços médios da gasolina e do diesel avançaram nos postos do País na segunda semana deste ano, após reajuste feito pela Petrobras, segundo levantamento divulgado nessa sexta-feira (14) pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

O litro da gasolina teve alta de 0,18% em uma semana, passando de R$ 6,596 para R$ 6,608, em média. O aumento do diesel, por sua vez, foi de 1,46%. O litro do combustível passou de R$ 5,344, em média, para R$ 5,422.

O litro etanol, outro lado, registrou estabilidade em seu valor médio (de R$ 5,051 a R$ 5,046). Por fim, o preço médio do gás de cozinha de 13kg recuou de R$ 102,55 para R$ 102,24 no intervalo analisado pela ANP.

Com a escalada do preço do gás de cozinha, o governo vai começar a pagar o vale-gás a partir de 18 de janeiro. O auxílio ajuda as famílias de baixa renda a comprar o botijão de gás de 13 kg.

O pagamento do vale-gás vai começar para os beneficiários com final de Número de Inscrição Social (NIS) 1.

Novo reajuste 

Na terça-feira (11), a Petrobras anunciou que os preços da gasolina e do diesel às distribuidoras seriam reajustados a partir de quarta (12).

Segundo a estatal, o preço médio de venda da gasolina da Petrobras para as distribuidoras vai passar de R$ 3,09 para R$ 3,24 por litro, o que representa um aumento de 4,85%.

O último ajuste nos preços foi realizado em dezembro do ano passado, quando a Petrobras promoveu uma redução no valor da gasolina de 3,13%. Foi a primeira queda desde 12 de junho.

O valor do diesel vai subir de R$ 3,34 para R$ 3,61 por litro, alta de 8,08%.

Já o último aumento foi anunciado em outubro do ano passado.

Congelamento do ICMS

Os governos estaduais decidiram, por maioria, acabar com o congelamento do ICMS sobre combustíveis a partir de fevereiro. A decisão foi definida no Comitê Nacional dos Secretários Estaduais de Fazenda (Comsefaz).

Em novembro, os estados decidiram suspender o reajuste do ICMS pela variação dos preços de gasolina e diesel na quinzena anterior. O congelamento, no entanto, foi definido só até o fim de janeiro – e não será renovado.

O congelamento do ICMS sobre combustíveis foi decidido pelos governadores no fim de outubro de 2021 para tentar frear a escalada de preços e dar um prazo adicional para que União, Petrobras, Congresso e governadores definissem uma medida definitiva.

“Fizemos a nossa parte: congelamento do preço de referência para ICMS. Mas não valorizaram este gesto concreto, não respeitaram o povo. A resposta foi aumento, aumento, mais aumento nos preços dos combustíveis”, disse o governador do Piauí, Wellington Dias (PT).

tags: em foco

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Bolsonaro pede solução para ampliar isenção da tabela do Imposto de Renda ainda este ano
Sebrae mostra impacto da pandemia sobre empreendedores negros
Deixe seu comentário
Pode te interessar