Quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
28°
Partly Cloudy

| Mais de 3 mil urnas foram trocadas e 55 candidatos detidos, neste domingo, em diversos Estados

Compartilhe esta notícia:

Não houve a necessidade de registro de votos pelo sistema manual. (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Em relatório divulgado no final da tarde deste domingo (15), após o encerramento do pleito municipal, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contabilizou a substituição de 3.381 urnas eletrônicas durante o horário da votação (7h-17h) em 17 dos 27 Estados. O número corresponde a 0,7% do contingente de 483.665 equipamentos instalados. Também foram detidas 294 pessoas, incluindo 55 candidatos a vereador ou prefeito.

Os problemas foram eventuais e não exigiram o registro de votos por sistema manual em qualquer cidade brasileira. Os Estados com mair número de ocorrências de troca de urnas foram São Paulo (629), Rio de Janeiro (563), Minas Gerais (487) e Rio Grande do Sul (336).

Já no que se refere às detenções, o principal motivo foi a realização de boca-de-urna (31 registros), propaganda irregular (11), corrupção eleitoral (6), transporte ilegal de eleitores (2), uso indevido de sistemas de som (1). Outros quatro incidentes com esse tipo de desfecho não foram detalhados, constando como “outros motivos”.

Neste primeiro turno, quase 148 milhões de pessoas estavam aptas a participar do pleito, que não foi realizado em Macapá (onde as datas a votação foi adiada por causa do apagão de energia que atinge o Estado há mais de uma semana) e no Distrito Federal (que não tem prefeito ou vereadores, apenas governador).

Rio Grande do Sul

No Rio Grande do Sul, onde 8.423.308 eleitores eram aguardados em 23.753 urnas, foram substituídos 336 equipamentos (1,27%). Não houve, porém, incidentes envolvendo detenção por irregularidades eleitorais em cidades gaúchas.

Justificativa de ausência

Seja por questões de saúde ou outro motivo, quem não compareceu às seções eleitorais neste domingo tem um prazo de 60 dias para justificar a ausência junto à Justiça Eleitoral. Para isso, é preciso levar documentação que comprove a razão pela qual não foi possível participar do pleito.

O envio pode ser realizado por meio do aplicativo “e-Título” (disponível para download em plataformas para celular) ou pelo sistema “Justifica” (acessível via internet) ou entregando requerimento em qualquer zona eleitoral, sempre acompanhado do documento que comprove a ausência.

É possível, ainda, enviar o requerimento por via postal ao juiz da zona eleitoral em que está inscrito. Nesse caso, a sugestão é procurar uma agência dos Correios para obter informações mais detalhadas.

Para saber a zona eleitoral à qual está vinculado, o eleitor deve entrar em contato com o Tribunal Regional Eleitoral do seu estado ou fazer a consulta no Portal do Tribunal Superior Eleitoral na internet.

Caso o eleitor não compareça no segundo turno (marcado para o dia 29 deste mês, também um domingo), terá até o dia 28 de janeiro para estar quite com a Justiça Eleitoral.

tags: eleições

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de |

Em Salvador, Bruno Reis, é eleito no primeiro turno
Falha em supercomputador provocou atraso na totalização de votos, diz presidente do TSE
Deixe seu comentário
Pode te interessar