Quinta-feira, 09 de dezembro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
19°
Partly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Política Religiosos fazem ato ecumênico por saúde de Bruno Covas, prefeito licenciado de São Paulo

Compartilhe esta notícia:

Prefeito licenciado de São Paulo está internado desde o dia 2. Segundo o boletim médico, quadro é irreversível

Foto: Reprodução de TV
Prefeito licenciado de São Paulo está internado desde 2 de maio para tratamento de câncer. (Foto: Reprodução de TV)

Um ato ecumênico pela saúde de Bruno Covas, prefeito licenciado de São Paulo, foi realizado na noite deste sábado (15) em frente ao Hospital Sírio-Libanês, no centro da capital paulista. Representantes de diversas religiões participaram do ato, que durou 30 minutos e terminou com a oração Pai Nosso.

Covas está internado desde o dia 2 de maio para tratamento do câncer no sistema digestivo com metástase nos ossos e no fígado. Segundo o boletim médico divulgado na sexta-feira (14), o quadro é irreversível. Com o afastamento de Covas do cargo, o vice-prefeito, Ricardo Nunes (MDB), assumiu a Prefeitura de São Paulo no último dia 4, por 30 dias.

Visitas

Mais cedo, o presidente municipal do PSDB em São Paulo, Fernando Alfredo, visitou Covas. Na saída do hospital, Alfredo, que estava emocionado, disse que o prefeito licenciado é a “maior referência no PSDB”.

“Um exemplo de vida, igual o avô, a nossa maior referência no PSDB. Quem perde não é o PSDB, quem perde é o país. Sem sombra de dúvidas, o Bruno seria governador e seria presidente desse país. Ele era a nossa esperança, a esperança da nossa geração”, disse Fernando Alfredo.

No início deste mês, o presidente municipal do partido fez uma tatuagem em homenagem a Bruno Covas, amigo de juventude. Ele marcou a pele com a assinatura do prefeito licenciado e o slogan da campanha para a Prefeitura de São Paulo em 2020, “força, foco e fé”.

Tratamento

Na segunda-feira (10), Covas havia iniciado uma nova etapa de tratamento, com a combinação de imunoterapia e terapia-alvo.

A imunoterapia é feita com medicamento que reforça o sistema imunológico do paciente, para que ele próprio combata o câncer. Já a terapia-alvo, um tratamento mais recente, é feita com outro tipo de medicamento, que identifica uma proteína que existe em células cancerígenas e ataca essas células.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Morre aos 87 anos a atriz Eva Wilma
Maio Vermelho alerta para o diagnóstico precoce do câncer de bexiga
Deixe seu comentário
Pode te interessar