Quinta-feira, 09 de Abril de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Mostly Cloudy

Brasil São Paulo tem segundo maior volume de chuva para o mês de fevereiro

Defesa Civil recomendou que os paulistanos fiquem em casa nesta segunda-feira

Foto: Divulgação
Defesa Civil recomendou que os paulistanos fiquem em casa Foto: Divulgação

O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) registrou nesta segunda-feira (10) 114 milímetros de precipitação na estação do Mirante de Santana, zona norte da capital paulista.

É o segundo maior volume de chuva em São Paulo para um mês de fevereiro em 77 anos. Diante dos transtornos causados pela forte chuva, a Defesa Civil recomendou que os paulistanos fiquem em casa.

Na capital paulista, a chuva mais forte começou no final da tarde do domingo (09) e permanece firme nesta segunda-feira. Considerando todos os meses do ano, este foi o oitavo maior acumulado em 24 horas de toda a história de medições do Inmet. Na Grande São Paulo, foram registrados em Barueri 145,8 milímetros, maior volume de chuva desde 2013.

Alagamentos

Os rios Tietê e Pinheiros transbordaram, e as Marginais ficaram com trechos intransitáveis. A circulação dos transportes públicos (ônibus, metrô e trens) ficou comprometida, e a prefeitura suspendeu o rodízio de veículos.

Em diversos pontos da cidade, pessoas ficaram ilhadas, e muita gente não conseguiu chegar ao trabalho.  Após uma manhã caótica, São Paulo continuava com 89 pontos de alagamentos, sendo 66 intransitáveis e 23 transitáveis, até a última atualização desta reportagem (clique aqui para ver as atualizações).

Até as 13h30min, os Bombeiros registraram: 796 acionamentos por enchentes, 120 quedas de árvores e 140 desabamentos/desmoronamentos. O governo e a Prefeitura de São Paulo responsabilizaram a chuva excessiva pelos inúmeros transtornos.

“É uma cidade extremamente impermeabilizada, não há absorção. Os sistemas de piscinão funcionaram até o limite, os sistemas de bombeamento funcionaram até o limite, mas o que ocorreu foi: excesso de chuva em um período pequeno”, disse o Secretário Estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido.

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, declarou que os moradores da cidade que se sentirem prejudicados pelos alagamentos podem pedir ressarcimento de impostos nas Subprefeituras. Os valores, segundo o prefeito, serão ressarcidos no IPTU de 2021.

Segundo a Defesa Civil, não havia registro de ocorrências graves ou com vítimas por causa da chuva que começou no domingo. O temporal foi provocado pela passagem de uma frente fria pela costa paulista, associada a uma área de baixa pressão atmosférica. Segundo CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências) da Prefeitura de São Paulo, a chuva forte deve continuar ao longo da tarde e da noite, e o tempo deve continuar instável nesta terça-feira (11).

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Bancos terão que detalhar no extrato informações sobre uso do cheque especial
Inscrições para estandes do Camelódromo abrem no dia 17 em Porto Alegre
Deixe seu comentário
Pode te interessar