Terça-feira, 31 de Março de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
24°
Fair

Notícias Sepultado em Camaquã o corpo da gaúcha morta ao cair de um prédio no México, em um caso investigado como feminicídio

Vanessa teria sido assassinada pelo namorado, um empresário mexicano. (Foto: Reprodução)

Nessa segunda-feira, chegou ao Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, o corpo da gaúcha Vanessa Vargas Ribeiro, 33 anos, morta ao cair do quarto andar de um prédio no México. O incidente, investigado pela polícia do país como feminicídio, ocorreu no começo do mês e tem como suspeito o namorado da vítima, agora foragido. O sepultamento foi realizado às 17h em Camaquã (Região Sul).

“O mundo acabou para mim. Ela me sustentava, me dava tudo”, contou a mãe de Vanessa, Maria Luiza, que recebeu o corpo. “Eu queria estar morando debaixo de uma ponte, mas que ela estivesse viva. “Eu quero justiça. Que não fique impune esse monstro]. Tiraram o amor da minha vida, minha bonequinha.”

Relação

O translado contou com a intermediação da amiga Netucia de Souza Pires, que reconheceu o corpo no México e também desembarcou na capital gaúcha nessa segunda-feira. “Foi mais ou menos às 7h [do dia 1º de fevereiro] que ele jogou a Vanessa do edifício”, acusa. “Ela caiu uns seis metros.”

“Esse empresário [namorado da vítima] montou um apartamento para ela, dava dinheiro semanalmente e se encontravam toda semana”, acrescentou. “Deu uma vida confortável, mas isso acabou custando a vida dela.” Netucia relata que conferiu, junto com investigadores, imagens das câmeras de segurança do prédio onde ocorreu a queda. “O namorado da Vanessa foi visto saindo do local, de carro, logo depois da morte dela.”

“Não dá para ver bem em cima porque é muito alto”, prosseguiu. “Precisamos pressionar a investigação para que consigam as câmeras, que estão m todos os lugares. A câmera mostra quando ele sai no carro dele, olha pra ela no chão e sai, enqauanto ela agonizava no chão.”

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Notícias

Para a prefeitura de Porto Alegre, o carnaval de rua “transcorre de forma organizada e sem incidentes”
Secretaria da Saúde do RS confirma os oito primeiros casos de dengue contraídos dentro do próprio Estado neste ano
Deixe seu comentário
Pode te interessar