Sábado, 22 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Mostly Cloudy

Brasil Trabalho informal bate recorde e atinge 41,4% da população brasileira

Esse é o maior nível desde que o indicador passou a ser medido em 2016. (Foto: EBC)

A quantidade de trabalhadores informais no Brasil atingiu o recorde de 41,4% do total da população ocupada no país, conforme indica a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – Contínua (Pnad-C), divulgada nesta sexta-feira (27). Esse é o maior nível desde que o indicador passou a ser medido em 2016.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistica (IBGE), o mercado de trabalho vem apresentando aumento dos postos de trabalho e redução da taxa de desemprego no trimestre encerrado em agosto deste ano. No período, os números subiram para 93,6 milhões enquanto a taxa de desemprego caiu para os 11,8%. É o aumento da informalidade que resultou na melhora nos indicadores.

Com mais de 684 mil novos postos de trabalho criados no trimestre que encerrou em agosto deste ano, 87,1% foram postos informais, ou seja, trabalhos sem carteira assinada, trabalhadores por conta própria (sem CNPJ) e aqueles sem remuneração, como os que ajudam em negócios familiares.

De acordo com o levantamento, os trabalhadores sem carteira assinada totalizaram 11,8 milhões de pessoas em agosto e aqueles que trabalham por conta própria somaram 24,3 milhões de trabalhadores. Esses são os maiores contingentes dos dois indicadores desde o início da série histórica da Pnad-C, iniciada em 2012.

Na contramão, o instituto informa que há um movimento de queda no número de trabalhadores que contribuem para a previdência social desde o início do ano. No trimestre encerrado, o percentual de empregados que contribuíram para o INSS foi de apenas 62,4%.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Novo procurador-geral, Aras fará primeiro julgamento em outubro com alvo em Dallagnol
Preço da gasolina e do diesel volta a subir nas refinarias
Deixe seu comentário
Pode te interessar