Quinta-feira, 26 de maio de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
17°
Light Rain

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Notícias Uma das vítimas do médium João de Deus cometeu suicídio

Compartilhe esta notícia:

O médium João de Deus em chegada à casa onde atende fiéis. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A ativista social Sabrina Bittencourt, que recebeu as primeiras denúncias contra João de Deus, afirma que uma das vítimas do médium cometeu suicídio na quarta-feira (12). As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

“Ela se desesperou quando viu que ele foi trabalhar”, disse a ativista. Sabrina afirma que seu advogado a orientou a não divulgar nenhum detalhe sobre a morte. “A família da vítima nunca acreditou nos relatos de abuso. São todos seguidores do médium”. Sabrina está sendo medicada desde que soube da notícia, que a deixou em choque.

O Ministério Público de Goiás pediu a prisão preventiva do médium na tarde de quarta (12), após a série de acusações de abuso sexual feitas por mulheres nos últimos dias.

João de Deus nega as acusações. “Agradeço a Deus por estar aqui. Ainda sou irmão de Deus. Quero cumprir a lei brasileira. Estou nas mãos da lei. João de Deus ainda está vivo”, afirmou a fiéis na primeira vez que apareceu em público após as denúncias virem à tona.

O médium falou com a imprensa na Casa Dom Inácio de Loyola, espécie de hospital espiritual criado por ele em Abadiânia, no interior de Goiás.

Após pedido de prisão, casa de João de Deus amanhece esvaziada e com protesto

Um dia após o Ministério Público de Goiás protocolar pedido de prisão do médium João de Deus, a Casa Dom Inácio de Loyola, onde ele atua em Abadiânia, no interior de Goiás, amanheceu em clima de tensão.

O tradicional silêncio deu lugar a pequenas rodas de conversa onde frequentadores e voluntários comentavam o caso. Na quarta (12), a Promotoria de Goiás protocolou pedido de prisão preventiva do médium, acusado de abuso sexual por ex-frequentadoras da Casa.

Por volta das 7h30min, a área central do espaço tinha quase todas as cadeiras vazias.

Entenda o caso

No último sábado, 13 mulheres afirmaram terem sido molestadas sexualmente pelo médium João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus. Os depoimentos foram revelados pelo jornal O Globo e pelo programa Conversa com Bial, da TV Globo.

Desde então, outras mulheres procuraram a imprensa e o Ministério Público para denunciar abusos sofridos. Há dezenas de relatos, e entre as vítimas estariam mulheres adultas, crianças e adolescentes. Na quarta (12), a Promotoria de Goiás pediu a prisão do médium. O pedido será analisado pela Justiça.

João Teixeira de Faria, o João de Deus, é um médium de 76 anos. Na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia (GO), ele realiza atendimentos em que supostamente oferece cura espiritual. Os tratamentos envolvem passes (transferência de energia com as mãos), cápsulas de passiflora, vendidas em uma farmácia própria, e cirurgias espirituais —atendimento que pode envolver cortes caso seja solicitado pelo fiel.

Ele já recebeu, em Abadiânia, pessoas como a apresentadora americana de TV Oprah Winfrey, o ex-jogador Ronaldo Nazário e a artista plástica Marina Abramovic. O presidente Michel Temer (MDB) recebeu um passe do médium na véspera da delação de Joesley Batista. E o ministro do STF Luís Roberto Barroso também já se disse admirador de João de Deus.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Notícias

Candidato à presidência da Câmara defende o aumento de salário para os deputados
O futuro governo articula medidas para evitar uma nova greve dos caminhoneiros
Deixe seu comentário
Pode te interessar