Quarta-feira, 27 de Maio de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
16°
Fair

Notícias Uma operação policial no interior gaúcho constatou que 22% dos detentos em prisão domiciliar não estavam em casa

Compartilhe esta notícia:

Agentes também descobriram que alguns presos informaram endereços inexistentes. (Foto: Reprodução)

Deflagrada nesta quarta-feira (8) pela Polícia Civil, BM (Brigada Militar) e Susepe (Superintendência dos Serviços Penitenciários), uma operação fiscalizou em Passo Fundo (Região Norte gaúcha) 148 apenados que tiveram prisão em regime fechado, aberto ou semiaberto convertida em domiciliar por causa da pandemia de coronavírus. Destes, 26 (22%) não estavam em casa e oito forneceram endereços inexistentes.

Já outros 16 estariam trabalhando, informação que é alvo de averiguação por parte das autoridades. Conforme o titular da Draco (Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas), Diogo Ferreira, alguns desses detentos são de alta periculosidade, o que torna fundamental a realização de um monitoramento constante, principalmente para prevenir novos delitos.

O delegado ressalta, ainda, que desde a concessão das prisões domiciliares no Rio Grande do Sul, já foram presos em flagrante dois apenados que cumprem sentença na região e foram enviados para casa, por pertencerem a grupos de risco para Covid-19 (como idosos e hipertensos, por exemplo: um por tráfico de drogas e outro por porte ilegal de arma-de-fogo. Já um terceiro acabou assassinado.

As ações de fiscalização serão ininterruptas e não terão horário pré-determinado, podendo ser efetuadas inclusive à noite, ressalta a Polícia Civil. Os relatórios de fiscalização serão encaminhados à VEC (Vara de Execuções Criminais) da região de Passo Fundo, para análise.

Outras cidades

Além de Passo Fundo, a fiscalização mirou 29 detentos nos municípios de Tapejara, Marau, Serafina Corrêa e Guaporé. Desse grupo, 14 deles cumpriam a prisão domiciliar e outros nove não, ao passo que um não teve o endereço localizado e cinco estariam trabalhando no momento da fiscalização (fato pendente de confirmação).

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Notícias

A ciência brasileira volta a mostrar sua importância na luta contra o coronavírus
Imagens inéditas flagram o momento exato da infecção do coronavírus na célula
Deixe seu comentário
Pode te interessar