Segunda-feira, 12 de Abril de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
20°
Mostly Cloudy

Rio Grande do Sul Unipampa disponibiliza oito ultracongeladores para auxiliar no armazenamento da vacina contra a Covid-19

Compartilhe esta notícia:

Após a liberação da Anvisa, o imunizante precisa de condições específicas para sua conservação

Foto: Reprodução
Pessoas que vivem em famílias onde alguém pegou Covid-19 também podem receber o medicamento para garantir que também não sejam infectadas. (Foto: Reprodução)

A Unipampa (Universidade Federal do Pampa) está disponibilizando ao governo gaúcho oito ultracongeladores que funcionam em uma temperatura de -75°C a -80°C para o armazenamento adequado da vacina contra o novo coronavírus.

Após a liberação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), o imunizante precisa de condições específicas para sua conservação, assim como um planejamento de logística para que nenhuma dose seja desperdiçada ou perca o efeito de imunização.

Do total de ultracongeladores, cinco estão prontos para serem utilizados, com toda a capacidade interna livre, e funcionando nos campi Bagé (1), Uruguaina (2), Itaqui (1) e Dom Pedrito (1). Os outros três ainda estão aguardando manutenção, mas devem estar disponíveis em seguida. Eles estão localizados nos campi de Bagé, Uruguaiana e São Gabriel.

O reitor da Unipampa, Roberlaine Ribeiro Jorge, explica que a gestão da instituição já encaminhou ofícios para o governo do Estado e para as prefeituras onde os ultracongeladores estão localizados. De acordo com ele, a universidade está na linha de frente do enfrentamento à Covid-19 desde março, com a produção de álcool glicerinado 70% (40.000 litros doados) e EPIs (10.000 máscaras), realizando testes RT-PCR para diagnóstico da doença (23.000 testes), pesquisa epidemiológica e investigação sobre o tratamento do novo coronavírus, além de mais de uma centena de ações de ensino, pesquisa e extensão realizadas na pandemia.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Doações do Imposto de Renda 2020 a entidades podem ser feitas até o dia 31 deste mês
México e Chile são os primeiros países latino-americanos a vacinarem as suas populações contra o coronavírus
Deixe seu comentário
Pode te interessar