Sexta-feira, 18 de Setembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Fair

Porto Alegre Vacinação contra a gripe segue em Porto Alegre com foco nos grupos prioritários

Compartilhe esta notícia:

As doses estão disponíveis à população em geral em mais de 100 postos de saúde. Não há mais vacinas nas farmácias

Foto: Anselmo Cunha/PMPA
As doses estão disponíveis à população em geral em mais de 100 postos de saúde. Não há mais vacinas nas farmácias. (Foto: Anselmo Cunha/PMPA)

A vacinação contra a gripe continua em Porto Alegre até o fim dos estoques. A prefeitura enfatiza a importância de procurar um dos locais de atendimento para garantir a imunização.

O alerta é dirigido especialmente aos grupos prioritários que registram menor adesão, por estarem mais sujeitos a complicações após infecção pelo vírus influenza. Entre eles estão gestantes, crianças de seis meses a menores de seis anos e puérperas – mulheres que tiveram bebês há até 45 dias.

A SMS (Secretaria Municipal de Saúde) informa que as doses estão disponíveis à população em geral em mais de 100 postos de saúde. Não há mais vacinas nas farmácias.

Conforme dados do SIPNI (Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações) e do E-SUS, foram aplicadas 655.246 doses de vacina contra a gripe nos grupos prioritários desde o início da campanha nacional, em 23 de março, o que representa 91,63% da meta geral de 715 mil pessoas na Capital. Com a imunização estendida a outros públicos desde 15 de junho, foram vacinadas mais 79.230 pessoas até segunda-feira (03).

Prevista pelo Ministério da Saúde para terminar em 5 de junho, a campanha foi estendida até o dia 30 daquele mês e, após, prorrogada até 17 de julho. Em função das baixas coberturas vacinais de alguns públicos prioritários em vários municípios do país e ao grande quantitativo de vacinas nos postos, a SMS decidiu estender o prazo da vacinação até o término dos estoques.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Porto Alegre

Incêndio destrói casas de madeira na Zona Sul de Porto Alegre
Inflação para as famílias de baixa renda fica em 0,50% em julho
Deixe seu comentário
Pode te interessar