Últimas Notícias > Esporte > Futebol > Inter > Técnico do Inter foge de perguntas sobre arbitragem no Grenal: “Eu, aqui, tenho que falar sobre futebol”

Alunas do Anchieta fazem protesto contra “listão” com ranking de beleza

As estudantes do Colégio Anchieta, da zona norte de Porto Alegre, realizaram um protesto, nesta sexta-feira (29). 120 meninas vestiram preto, durante o intervalo, e declamaram um manifesto contra uma popular lista anual, feita pelos meninos da escola, em que divulgam um ranking das mais bonitas: o “listão”. Uma nova relação foi feita e fixada na parede, pela manifestantes, destacando qualidades de cada uma.

Listão positivo, feito pelas organizadoras do protesto, com qualidades das alunas. (Foto: Elisa Muller)

A organização do ato foi das alunas do 3º ano do Ensino Médio, que, motivadas pela vontade de conscientizar as demais meninas sobre a objetificação da mulher, decidiram fazer o alerta: “vimos que isso trazia uma série de problemas, para muitas gurias, delas quererem se encaixar em padrões de beleza”, relata a estudante Elisa Muller, uma das idealizadoras da iniciativa.

Em entrevista à produção do Portal O Sul, Elisa explicou que o “listão” já é feito há muitos anos pelos alunos do sexo masculino, mesmo com repúdio da administração da instituição. “Acontecia igual, porque acontece na rede social, no boca a boca, então, não tem muito como impedir”, esclarece a estudante. Ela ressalta que não compreendiam o quanto a prática afetava a autoestima delas. “Desde muito pequena, a gente convivia com a tradição. Sempre víamos e não tínhamos muita noção do que significava o listão. A maioria via as gurias que estavam na lista e pensava: quero ser como elas”, relembrou Elisa.

A aluna destacou que as meninas das turmas mais novas gostaram muito do protesto e apoiaram, comentando com as organizadoras e lendo a nova lista de adjetivos — desta vez positivos, fixada na parede. Porém, a repercussão não foi a mesma entre os meninos. “Foi meio complicado. Eles realmente não se importaram com o que a gente falou. Tiveram alguns que apoiaram, mas, infelizmente, a maioria ainda foi muito infantil”, lamenta a integrante da organização.

Confira vídeos do ato das alunas:

Deixe seu comentário: