Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Documento revela 187 pagamentos da Odebrecht. Planilha de transportadora de valores mostra o local, a data e quem recebeu o dinheiro

Um bebê nasceu com o coração fora do tórax na Bolívia

Se aprovada, nova regra valerá tanto em caso de internação do bebê, quanto em hospitalização da mãe.(Foto: Reprodução)

Um bebê que nasceu com o coração fora do tórax foi internado em um hospital de Sucre, capital administrativa da Bolívia, para receber atendimento especializado. A criança aguarda análise de seu quadro de saúde para saber se poderá ser operado.

Segundo a ABI (Agência Boliviana de Informação), o bebê foi levado pelo seu pai na sexta-feira (22) da cidade de San Lucas, a cerca de 200 quilômetros de Sucre. A diretora do Hospital Jaime Sánchez Porcel de Sucre, María Elena Ponce, informou  que a menina foi estabilizada e recebe cuidado especializado.

A mãe do bebê, de 31 anos, permanece em San Lucas se recuperando do parto, segundo relatou a diretora. O Serviço de Neonatologia do hospital coordena os exames necessários para determinar se a recém-nascida, que pesa 2.500 gramas, pode ser operada em Sucre ou em outra cidade, declarou Ponce, de acordo com ABI.

A dextrocardia é uma má-formação por meio da qual o coração fica fora do tórax, inclinado para o lado direito ao invés do esquerdo. Costuma estar associada a uma anomalia conhecida como situs inversus, pela qual os órgãos acabam se situando no lado oposto do corpo.

Um caso destes tipos de más-formações, excepcionais entre recém-nascidos, foi reportado também na Bolívia em novembro do ano passado e gerou preocupação no país. Na ocasião, o presidente Evo Morales instruiu o Ministério da Saúde a prestar toda a ajuda necessária à menina e sua família.

El Salvador

Em 2010, um bebê nasceu em El Salvador com o coração para fora do tórax e outras más-formações, no segundo caso registrado este ano no país. A menina, que ficou internada na maternidade de San Salvador, nasceu com 2,3 quilos e 45 centímetros, disse o jornal El Diario de Hoy. A recém-nascida também apresentou lábio leporino e má-formação nos pés e no ânus.

Segundo o médico neonatologista Jorge Pleitez, a criança nasceu com o coração fora do corpo porque houve má-formação na parede Torácica. Este foi o segundo caso deste tipo registrado no país. O primeiro foi diagnosticado no primeiro trimestre de 2010, mas o bebê morreu 72 horas após nascer.

“É algo fora do comum”, explicou Pleitez. O esperado é um caso para cada 25 mil nascimentos, mas no país foram registrados dois casos para cada 10 mil. “As más-formações são muitas, a probabilidade de sobrevivência é baixa”, acrescentou Pleitez. O bebê, cuja mãe é uma adolescente de 16 anos, recebeu soro pela veia e antibióticos, e não precisou de aparelho para respirar.

Deixe seu comentário: