Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > Inteligência dos Estados Unidos diz que ataque a refinarias na Arábia Saudita foi lançado pelo Irã

Confira a campanha do Athletico-PR até a final da Copa do Brasil

Decisão inicia na quarta-feira, na Arena da Baixada. Créditos: (Miguel Locatelli/Site Oficial)

*Valéria Possamai

ssim como o adversário, o Atletico-PR entrou na disputa da Copa do Brasil na fase de oitavas de final após o título da Copa Sul-Americana em 2018. O primeiro adversário a ser superado foi o Fortaleza.

O jogo: empate em 0 a 0 no Castelão

No primeiro jogo, os times não balançaram as redes. Em jogo de pouca oportunidade na Arena Castelão, nem mesmo as mudanças promovidas por Rogério Ceni, hoje no Cruzeiro, e nem Tiago Nunes mudaram o panorama da partida. O time paranaense se destacou pela boa marcação na primeira etapa.

Decisão de volta: Marco Ruben fura retranca e garante classificação

Créditos: (Miguel Locatelli/Site Oficial)

Se por um lado o jogo de ida foi de poucas emoções, a partida na Arena da Baixada reservou “teste para cardíaco” para a torcida do Athletico. Em jogo marcado pelo ataque x defesa, Marco Ruben fez a diferença. Com um gol aos 43 minutos do segundo tempo, o centroavante deu a vitória e garantiu a classificação dos paranaenses às quartas de final.

Quartas de final

O jogo: decisão contra um “gigante” Carioca

Em partida marcada pelo VAR, o Athletico teve pela frente o Flamengo na disputa das quartas. A primeira partida foi em casa recheada de polêmicas e emoções. O placar terminou igual para ambos os lados, depois de um lance envolvendo Diego Alves, goleiro do Flamengo, que saiu de seu espeço e pegou a bola com as mãos na meia lua, impedindo assim que Marcelo Cirino, atacante do Furacão a alcançasse. Na ocasião, o árbitro Anderson Daronco não marcou a infração; o VAR também não foi acionado. No final, Léo Pereira marcou o gol do Furacão, e Gabigol fez o do Fla, deixando a decisão para o Rio de Janeiro.

Decisão de volta: classificação heroica no Maracanã

Créditos: (Miguel Locatelli/Site Oficial)

Depois de um 1 a 1 no tempo normal, Santos, goleiro do Athletico foi mais um grande atleta que deixou seu nome marcado no templo do futebol. O arqueiro pegou as cobranças de Diego e Everton Ribeiro, e com o desperdiço de Vitinho, o Furacão calou mais de 70 flamenguistas e avançou à semifinal. Bruno Nazário ainda errou uma cobrança, mas os paranaenses venceram a disputa por 3 a 1.

Semifinal

O jogo: revés para os tricolores gaúchos

Jogando na Arena, os torcedores do Athletico viram o sonho de uma decisão quase virar pesadelo. No primeiro jogo, o Grêmio venceu por 2 a 0 abrindo uma boa vantagem para a partida decisiva na Arena da Baixada.

Decisão da volta: novo feito nos pênaltis

Créditos: (Miguel Locatelli/Site Oficial)

Empurrado pela força de seu torcedor, o Furacão fez o que parecia impossível. No tempo normal, Nikão e Marco Ruben devolveram o placar do primeiro jogo levando a decisão para os pênaltis. E, mais vez, Santos foi decisivo. Os batedores foram perfeitos até a quarta cobrança, quando Pepê parou no goleiro paranaense. Festa na Arena da Baixada, o Athletico estava na final, em busca de seu primeiro título da competição.

Final contra o Inter

Com a conquista da vaga às finais, o colorado irá disputar o título contra o Inter. A primeira decisão ocorre nesta quarta-feira, às 21h30, na Arena da Baixada. A finalíssima está marcada para o dia 18, na quarta-feira seguinte, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre.

*estagiária sob supervisão de Marjana Vargas

Deixe seu comentário: