Últimas Notícias > CAD1 > Meia do Grêmio, Jean Pyerre, diz que time entende cobranças e crê em foco para buscar a recuperação no Brasileirão

Dado Bier inicia exportação de cerveja para os Estados Unidos

Eduardo Bier Corrêa (E) e Ralph Alvarez. (Foto: Camila Reis Vieira/Divulgação)

Um novo capítulo inicia-se na história da Dado Bier. A exportação de cerveja para os Estados Unidos teve início com o envio do primeiro contêiner no dia 26 de outubro, e tem previsão de 30 dias para chegar em Denver no Colorado.

Serão enviados quatro contêineres de 40 pés até o final de 2018, o que totaliza 48.400 litros e 138.240 garrafas de long neck. Em 2019 estão previstos o embarque de 16 contêineres, que contabilizam 193.600 litros e 552.960 long necks.Já no ano de 2020 um total de 36 contêineres, todos de 40 pés, que somam 435.600 litros e 1.244.160 garrafas de long neck.

A iniciativa desta empreitada surgiu de algo comum, e que vem acontecendo cada vez com maior frequência no mercado Americano. A compra de pequenas cervejarias por grandes companhias, que unificam a distribuição. A Blue Ocean (empresa Americana que irá importar a Dado Bier) nasce justamente dessa concentração de mercado, onde há cada vez menos companhias, mas cada vez mais gigantes.

Fundada por dissidentes que trabalhavam com o mercado de distribuição de cervejas, a Blue Ocean decidiu ir em busca de marcas que possuíssem história e tradição para entrarem no mercado americano. Após extensa pesquisa por todo o mundo, por fim, descobriram no extremo sul do Brasil, uma marca que lhes chamou bastante a atenção. Inaugurada em 22 de março de 1995, a Dado Bier encantou os americanos, principalmente pela trajetória de seu fundador, o empresário gaúcho, Eduardo Bier.

Identidade com a cerveja vem do nascimento

A ligação entre a figura do fundador da marca com a cerveja vem de nascimento. O sobrenome de Eduardo, significa justamente cerveja em alemão. Unindo o sobrenome com seu apelido de infância, nascia a Dado Bier.

A brincadeira com o sobrenome foi inclusive, o ponto de partida para a criação da cervejaria quando, no natal de 1992, Eduardo foi provocado por seu tio: “A história tem início no natal de 1992, quando meu tio me pergunta: Eaí Dado, com este sobrenome, quando vais abrir a tua própria cervejaria? Este foi o ponto de partida que me fez ter a ideia de fundar a Dado Bier”, comentou o empresário gaúcho. A naturalidade espontânea com que a Dado Bier surgiu encantou os americanos, que são profundamente inspirados por boas histórias empreendedoras.

O mercado de cervejas nos Estados Unidos, se divide em três segmentos: domésticas, artesanais e importadas. Pelo fato do país possuir uma economia aberta o processo de importação é facilitado.

As taxas de importação são por exemplo, muito mais em conta do que as cobradas no Brasil, que possui taxas bastante elevadas para produtos que venham de fora das nossas fronteiras. “Estamos trabalhando com os mercados dos Estados unidos e América Latina. Temos um planejamento de abertura de novas frentes de negócios internacionais, e para isso estamos estudando mercados consumidores de cervejas”, disse Eduardo Bier.

Processo de criação estética envolveu collab entre Brasileiros e Americanos

Ao buscar uma cerveja de fora dos Estados Unidos para importar e tendo encontrado a Dado Bier, o próximo passo seria a elaboração da cerveja e a estética a ser passada para o mercado Americano.

Após conversas com os sócios da importadora Blue Ocean, Eduardo Bier decidiu que iria fabricar uma cerveja especialmente para o mercado de importados, dos Estados Unidos. Nascia assim, a Brazilian Lager. A estética do rótulo, foi feita por uma agência americana em um processo de collab com a equipe de criação da Dado Bier.

“A ideia era que criássemos uma estética original, a partir da ótica de como os Americanos enxergam o Brasil e a história da Dado Bier. A equipe de criação da Blue ocean iniciou o trabalho, que se desenvolveu e resultou em um processo de collab, onde a equipe da Dado Bier trabalhou em parceria com a ideia dos Americanos. O resultado foi um rótulo que contém elementos que eles veem no Brasil, e que fazem parte da história da Dado Bier. A praia, o sol, o Cristo Redentor e o surfe, que tem uma parte muito relevante na minha história”, disse Eduardo Bier.

O objetivo era criar uma imagem de como os Americanos veem o Brasil e a Dado Bier a partir da ótica deles. A mística em torno de um país tropical, de um povo alegre e da história da Dado Bier, que possui elementos marcantes como o surfe.

“Nós escolhemos a Dado Bier por sua história única, tradição, maravilhoso produto e por ser uma das poucas cervejarias do mundo, totalmente independente. É emocionante ser parceiro de um grupo incrível de pessoas que amam fazer cerveja”, destacou Ralph Alvarez, executivo da Blue Ocean. O resultado, o público americano começa a conferir em pouquíssimo tempo.

Deixe seu comentário: