Últimas Notícias > Capa – Magazine > Thiaguinho e Fernanda Souza se separam após oito anos juntos: “Percebemos que virou uma linda amizade”

De olho nas manifestações do dia 30, STF decide manter Lula preso

Segunda Turma do STF decidiu manter Lula preso. (Foto: EBC)

Os ministros Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski, da segunda turma do STF, votaram ontem a favor da imediata libertação de Lula. Porém, foram derrotados pelos votos dos ministros Edson Fachin, Celso de Mello e Cármen Lúcia. O habeas corpus requerido pela defesa do réu ficou para a pauta do segundo semestre, no retorno do recesso. Não resta dúvida que a proximidade das manifestações marcadas para o próximo dia 30 em todo o País, favoráveis à Operação Lava-Jato e contra a corrupção pesaram na decisão do STF.

Enxugando a Ulbra

A Aelbra, entidade que mantém a Ulbra (Universidade Luterana do Brasil) iniciou um processo de depuração para excluir do organograma as instituições inviáveis economicamente. Quatro escolas serão fechadas: duas em Canoas, uma em Cachoeirinha e outra em Manaus. Trata-se de um Plano de Reestruturação, enquanto a instituição aguarda o julgamento do recurso ao pedido de recuperação judicial.

Vice-líderes do governo

O deputado Herculano Passos (MDB-SP) foi escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro para ser um dos vice-líderes do governo na Câmara dos Deputados. Atualmente, apenas um gaúcho, Darcísio Perondi, do MDB, está no time de vice-líderes do governo. Os outros são Carlos Henrique Gaguim (DEM-TO), Guilherme Derrite (PP-SP), Carlos Jordy (PSL-RJ), Coronel Armando (PSL-SC), José Medeiros (PODE-MT), Lucas Vergilio (Solidariedade-GO) e Major Fabiana (PSL-RJ).

Estado poderá receber incentivo pela venda da Sulgás

O Rio Grande do Sul poderá receber parte do incentivo criado pelo plano do governo federal para o mercado de gás. A proposta inclui um repasse, que pode chegar a R$ 6 bilhões por ano, a ser repassada aos Estados que concordarem em privatizar empresas de distribuição de gás e aderirem ao restante das medidas de abertura.

Recorde de viagens parlamentares

O volume de viagens internacionais dos deputados disparou este ano. De fevereiro a junho de 2019, 104 deputados já viajaram com despesas pagas pelo Congresso. Dentre os principais destinos estão os Estados Unidos, Europa e Ásia. Só de janeiro de 2018 a janeiro de 2019, esses deslocamentos custaram R$ 3,9 milhões aos cofres públicos.

O calote dos delatores

O Ministério Público Federal disponibiliza, através do Sistema de Monitoramento de Colaborações, os dados dos colaboradores em processos homologados pelo STF. De acordo com o sistema, dos 217 colaboradores que tiveram acordos de colaboração premiada homologados pelo STF, atualmente 31 estão em atraso nos pagamentos com a Justiça. O total deste calote dos delatores chega a R$ 120,8 milhões.