Últimas Notícias > Notícias > As obras no aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, causam mudanças nos voos que saem de Porto Alegre

Diagnosticada com esclerose múltipla, a atriz Claudia Rodrigues foi transferida para a UTI de um hospital em São Paulo

A atriz foi diagnosticada com esclerose múltipla no ano de 2000. (Foto: Reprodução)

Claudia Rodrigues, 47 anos, que estava internada no CTI (Centro de Terapia Intensiva) da Clínica São Vicente, na Gávea, na Zona Sul do Rio de Janeiro, foi transferida, na noite de sábado (23), para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

Adriane Bonato, empresária da humorista, negou a informação de que Claudia estaria em coma induzido, mas disse que o seu estado de saúde ainda não é bom e que agora Claudia não a reconhece mais. “Ela está no mesmo estado, mas um pouco pior porque agora não me reconhece mais”, disse Adriane. “A informação de que ela está em coma induzido e com coágulos não procede.”

Adriane já tinha dito que o quadro de saúde da atriz não era bom. “Ela não está nada bem, não reconhece nem a filha [Isa, de 16 anos, da relação da artista com Brent Hieatt], nem a mim. Está sem força e não fica em pé, nem anda”, contou Adriane na sexta-feira (22).

Claudia – que foi diagnosticada com esclerose múltipla em 2000 – foi internada na quarta-feira (20), depois de voltar de uma viagem para Salvador (BA), onde participou de um congresso médico para divulgar o canabidiol, a maconha medicinal.

Entrevista

Em agosto do ano passado, em uma entrevista ao Superpop, Claudia falou de sua luta contra a esclerose múltipla. No bate-papo com a apresentadora Luciana Gimenez, ela lembrou que chegou a cogitar cometer o suicídio. “Quando você está muito desesperada, você não vê outra saída. Mas, depois, eu pensei bem. Eu tenho uma filha. Quando você quer se matar, você não pensa que vai ter uma luz no fim do túnel.”

Ela também falou sobre o irmão, que se matou ainda jovem. “Eu tenho um irmão que se suicidou aos 25 anos, é a pior coisa do mundo”, disse. Claudia fez um balanço do que mudou na sua vida após a doença: “Eu sou engraçada ainda, faço uma piada ou outra, mas o humor mesmo que eu tinha era outro tipo de humor. Eu continuo engraçada, mas não é como era antes”.

A atriz contou que já foi alvo de boatos de que já teria morrido. “Eu sou uma pessoa que mesmo quietinha em casa sou noticiada em tudo que é lugar: olha lá, morreu essa mulher. Já falaram que eu morri duas vezes. Me mataram”. Ela admite que se isolou no início da crise: “Em um primeiro momento fiquei muito solitária”.

Ela falou ainda que tem poucos e bons amigos. “Quando você está na merda os verdadeiros amigos aparecem”, diz Claudia. “É muito difícil. Tem que ter muita fé em Deus e, de verdade, tem que ter alguém junto. Por exemplo, eu tenho minha empresária, Adriane Bonato, que me empurra pra tudo.”

Deixe seu comentário: