Últimas Notícias > Capa – Destaques > Rio Grande do Sul volta a ter chuva nesta terça-feira

Eduardo Leite faz defesa “incondicional” do texto original da Previdência

Governador Eduardo Leite reafirmou posição em favor do texto original da Reforma da Previdência. (Foto: Gov RS)

O governador gaúcho Eduardo Leite, presente ontem em Brasilia no Fórum de Governadores, foi enfático ao se declarar “defensor incondicional da reforma da Previdência com inclusão de Estados e municípios”. O governador tem uma avaliação própria,que é compartilhada pela maioria do grupo de governadores. Para ele, a proposta da reforma é fundamental para recuperar a confiança de investidores, mas, para isso, não pode ser feita apenas uma reforma parcial. “Meia reforma será apenas meio entusiasmo”, avalia.

Moro recebe apoio do alto comando militar

Foi significativa a manifestação dos principais protagonistas da área militar do País. O ministro da Defesa, general Fernando Azevedo, o comandante do Exército general Edson Pujol, o ministro do GSI (Gabinete de Segurança Institucional) general Augusto Heleno Pereira, o vice-presidente da Republica, general Hamilton Mourão e o general Santos Cruz, saíram em defesa do ministro Sérgio Moro. Em notas individuais, foram claros ao condenaram os crimes cometidos pelos hackers e pelo jornalista estrangeiro Glenn Greenwald.

Obstrução equivocada

A disposição da oposição, incluindo o lider do PT Paulo Pimenta,de obstruir as votações no Congresso após o vazamento de mensagens dos celulares do ministro da Justiça Sérgio Moro e de procuradores da Operação Lava-Jato, é vista como um erro pelo presidente da comissão especial que analisa a reforma da Previdência, deputado Marcelo Ramos (PL-AM).

Blindagem da pauta

Mais sensato no episódio,o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM) anuncia uma série de medidas para, segundo ele, “blindar” a pauta de votações, dos desdobramentos políticos que o episódio do vazamento de mensagens possa produzir.

Onyx Lorenzoni não cai na armadilha

Andou bem o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, ao recusar o convite da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados. A pauta oficial seria o decreto que flexibilizou o porte e o uso de armas de fogo. Mas Onyx sabe que o tema dominante seria o vazamento criminoso nos telefones do ministro Sérgio Moro, de magistrados e de procuradores da Lava-Jato. Onyx colocou-se à disposição da Câmara, após o dia 25 de junho.

Cherini projeta PL ainda maior

Presidente estadual do PL, o deputado federal Giovani Cherini está otimista com a possibilidade do
ingresso de novas lideranças no partido, com foco nas eleições municipais do próximo ano. Cherini disse ontem ao colunista que vem dialogando com lideranças da região central do Estado, interessadas em espaço político que o PL tem para oferecer. Neste sábado o partido realiza no Ritter Hotel em Porto Alegre o seu primeiro Seminário Politico. A primeira parte do encontro será dedicada a receber novas filiações.

Deixe seu comentário: