Últimas Notícias > CAD1 > A Justiça gaúcha não aceitou a presunção de paternidade de um homem que não foi localizado para o exame de DNA

Governo da capital convoca população a auxiliar no combate à criminalidade com aplicativo

O Centro Integrado de Comando de Porto Alegre (CEIC), que monitora as câmeras dispostas pelas vias da capital. (Fotos Joel Vargas / PMPA)

O cidadão porto-alegrense pode auxiliar as forças de segurança a encontrar veículos roubados na capital. O aplicativo desenvolvido pela Companhia de Processamento de Dados do Município de Porto Alegre (Procempa), #EuFaçoPoa, possui uma ferramenta que possibilita fotografar a placa de um automóvel suspeito e verificar a situação. Caso o Detetive Cidadão constate roubo ou furto, um alerta é emitido à Brigada Militar, à Polícia Civil, à Polícia Rodoviária Federal e à Guarda Municipal

A capital gaúcha concentra mais da metade dos carros roubados em todo o Rio Grande do Sul. Em maio de 2019, a utilização do cercamento eletrônico, como é chamado o monitoramento das vias internas de Porto Alegre, resultou na a recuperação de cinco vezes mais carros que no mesmo período do ano passado: 125 registros, com 41 veículos recuperados. Nesse mês, em 2018, foram registrados 37 alertas, dos quais oito veículos em situação de roubo/furto voltaram para seus donos.

A expectativa do Executivo municipal é de que o resultado seja ainda melhor, quando mais pessoas baixarem o aplicativo #EuFaçoPoa  — que já teve 25 mil downloads  — e a funcionalidade Detetive Cidadão. A ideia é permitir que o cidadão se sinta parte integrada do projeto que visa o combate à violência e à criminalidade. O app está disponível para plataforma Android e iOS e pode ser baixado gratuitamente por meio da Google Play e App Store.

Como baixar o aplicativo
Para IOS, acesse aqui.
Para Android, acesse aqui.

Como usar o Detetive Cidadão em quatro passos:

1. Fotografe a placa de um veículo suspeito;
2. Informe a localização do veículo;
3. Caso seja um veículo roubado, um alerta será emitido às autoridades policiais;
4. O veículo passará a ser monitorado em tempo real.