Últimas Notícias > Colunistas > Fatos históricos do dia 19 de novembro

Heinze libera no Ministério da Educação, recursos para Instituto de Ciências Básicas da Saúde

Senador Luis Carlos Heinze obteve no Ministério da Educação,os recursos para o ICBS. Foto Senado Federal

O Ministério da Educação confirmou a liberação de R$ 1,49 milhão para as obras de construção do ICBS (Instituto de Ciências Básicas da Saúde) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. A liberação destes recursos foi resultado de uma série de gestões do senador gaúcho Luis Carlos Heinze (PP) junto ao Secretário de Educação Superior, do Ministério da Educação, Arnaldo Barbosa.
O reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Rui Vicente Oppermann, destacou a importância do repasse. “A obra se iniciou no ano de 2015, com valor total do investimento de quase R$ 50 milhões. Para a conclusão, ainda serão necessários à liberação de mais de R$ 19 milhões. Quem ganha com isso é a comunidade. Todos serão beneficiados”, afirmou.
O senador Luis Carlos Heinze lembrou a importância do projeto para ampliar e aprimorar o espaço universitário, “pois as condições atuais para os estudantes estão restritas e precárias. Eles estão utilizando um prédio histórico, com vários problemas de infraestrutura e limitantes para as aulas e pesquisas. O novo espaço mudará esta realidade”. Para que a obra não seja paralisada, é necessária a liberação de mais de R$ 2 milhões até o final de 2019. Neste sentido, a diretora de Desenvolvimento da Educação em Saúde do Ministério da Educação, Claudia Gomes dos Reis, após gestões do senador gaúcho, garantiu o remanejamento de rubrica de recursos de custeio da UFRGS, com valor total de R$ 10 milhões, para serem investidos na obra. A conquista foi referendada pelo Ministério da Economia, através de portaria, que oficializou o remanejo de recursos.
A professora Ilma Simoni Brum da Silva, diretora do ICBS, afirmou que a autorização, que teve o intermédio do senador Heinze, foi um grande desafio do atual governo. “Vamos conseguir dar continuidade ao trabalho, evitando desperdício de dinheiro público e garantindo uma estrutura que fará a diferença para a população gaúcha”, disse.