Home > Notícias > Brasil > A manutenção da condenação de Jair Bolsonaro não torna o deputado inelegível em 2018

Mostra Sonora Brasil Sesc promove apresentações gratuitas na Capital

Na quarta edição foram convidadas bandas marciais de outros Estados brasileiros. (Na foto: Corporação Musical Cemadipe /Crédito: Layza-Vasconcelos)

 


Entre os dias 15 e 18 de agosto, Porto Alegre recebe a 4ª edição da Mostra Sonora Brasil Sesc – Formação de Ouvintes Musicais. Além de oficinas e palestras, o evento oferece também apresentações de consagradas bandas marciais nacionais. Com o tema “Bandas: formações e repertórios”, neste ano, o Sonora procurou trazer grandes bandas nacionais, reconhecidas como importantes instituições formadoras de músicos, responsáveis pela base da educação musical de um grande número de instrumentistas que hoje integram orquestras e conjuntos de câmara.

Toda programação é gratuita, com retirada de senhas antecipadamente no Sesc Centro (Avenida Alberto Bins, 665) para os espetáculos e inscrições para oficinas e palestras pelo e-mail culturacentro@sesc-rs.com.br. Mais informações pelo telefone (51) 3284-2071, pelo Facebook www.facebook.com/sescportoalegre e site www.sesc-rs.com.br/sonorabrasil.

Para esta edição foram convidados grupos de outros Estados brasileiros, com o objetivo de traçar um panorama desses conjuntos. Estão na programação a Corporação Musical Cemadipe, de Goiás; a Sociedade Musical União Josefense, de Santa Catarina; ABandinha, do Amazonas, e o Quinteto de Metais UFBA, da Bahia. As apresentações serão nos dias 15, 16, 17 e 18 de agosto, respectivamente, no Teatro do Sesc Centro, sempre às 20h. A Mostra Sonora Brasil Sesc abre com a Banda Marcial do Colégio La Salle São João, no dia 15 de agosto, no Largo Glênio Peres, às 12h.

Programação:

 4ª Mostra Sonora Brasil Sesc
Tema: Bandas: formações e repertórios
Período: 15 a 18 de agosto de 2017
** Toda programação é gratuita, com retirada de senhas antecipadamente no Sesc Centro (Avenida Alberto Bins, 665) para os espetáculos e inscrições para oficinas e palestras pelo e-mail culturacentro@sesc-rs.com.br

15 de agosto
Banda Marcial do Colégio La Salle São João
Local: Largo Glênio Peres
Horário: 12h
Sobre: Fundada em 1960. Uma das bandas de origem colegial mais antigas do Brasil, que está com atividades ininterruptas. Foi bicampeã do Brasil no lendário campeonato nacional de bandas da Rádio Record, em São Paulo; e durante toda sua história foi multicampeã Estadual, recebendo os títulos de Banda de Ouro e Banda Hour Concurso do Rio Grande do Sul. A banda possui a Escola de Música Maestro Mota, onde forma seus músicos. A regência da banda é do Maestro Renato Dall Ago.

Corporação Musical Cemadipe (GO)
Local: Teatro do Sesc Centro (Av. Alberto Bins, 665)
Horário: 20h
Sobre: A Corporação Musical Cemadipe é formada por 15 jovens de Aparecida de Goiânia, capital do estado de Goiás. A Cemadipe representa as bandas civis que lidam com repertórios de marchas e hinos. Formada por naipes de metais e percussão, abordando repertórios de relevância histórica e com atenção especial a compositores goianos, o grupo também vai apresentar instrumentos de fanfarras e exemplos de seu repertório específico.

16 de agosto
Sociedade Musical União Josefense (SC)
Local: Teatro do Sesc Centro (Av. Alberto Bins, 665)
Horário: 20h
Sobre: Fundada em 1876, a partir da fusão de três antigas bandas, a União Josefense é uma das mais antigas do estado de Santa Catarina e está sediada na cidade de São José, na Grande Florianópolis. Formada por 12 músicos apresentará repertório composto originalmente para bandas de música com especial atenção aos dobrados e marchas religiosas, também cabendo ao grupo ilustrar a fase de transição na história das bandas quando se tornou habitual a inclusão de gêneros populares dançantes, típicos do ambiente das gafieiras.

17 de agosto
ABandinha (AM)
Local: Teatro do Sesc Centro (Av. Alberto Bins, 665)
Horário: 20h
Sobre: Grupo formado em 2015, por músicos da cidade de Manaus, capital do estado do Amazonas, inspirado na Bandinha de Altamiro Carrilho, que era caracterizada como uma formação compacta, composta pelos naipes de madeiras, metais, percussão e um instrumento harmônico, no caso o banjo, e que nas décadas de 1950 e 1960 fez grande sucesso nas rádios tocando repertório de valsas, choros, maxixes, marchas-rancho e outros ritmos populares. A Bandinha composta por 8 integrantes apresenta um recorte muito específico derivado das bandas tradicionais de origem militar. Essas formações, de um modo geral, contavam com a participação de músicos oriundos dessas bandas e os repertórios ganharam contornos próprios à formação e ao contexto social no qual os grupos estavam inseridos. Faz parte do programa de concerto do grupo repertórios relacionados a festividades populares da região amazônica.

18 de agosto
Quinteto de Metais UFBA (BA)
Local: Teatro do Sesc Centro (Av. Alberto Bins, 665)
Horário: 20h
Sobre: No Brasil é um fato incontestável que um grande número de instrumentistas de sopro, especialmente no naipe de metais, obteve sua formação musical de base nas bandas marciais – filarmônicas, escolares, etc. Muitos, inclusive, são naturais de cidades do interior onde as sociedades musicais são, muitas vezes, o único ou o mais acessível caminho para quem deseja estudar música. Esse histórico cabe também ao Quinteto de Metais da UFBA, cujos integrantes vivenciaram exatamente este percurso. O quinteto de metais tem por objetivo apresentar repertórios compostos para esta formação, no âmbito da música de concerto, que apresentem influências da sonoridade interiorana das bandas tradicionais. Repertórios encontrados, de um modo geral, na obra de compositores que também vivenciaram este percurso como instrumentistas, partindo, posteriormente, ao estudo acadêmico dedicado à composição.

Oficina de manutenção e restauro de instrumentos de sopros
Datas: 15, 16 e 17 de agosto
Horários: das 9h às 12h e das 14h às 18h
Número de vagas: 40
Local: Sesc – Sala Érico Veríssimo (Av. Alberto Bins, 665)
Ministrante: Luthier Fábio Stone (RS)
Público-alvo: músicos, instrumentistas e representantes de Bandas de Música.
Sobre: Tem como objetivo capacitar músicos e representantes de Bandas musicais para realização de pequenos restauros e manutenção de instrumentos de sopros. Entre as abordagens será explanado sobre instrumentos, fabricantes, ressonâncias, timbres, afinações, prevenção e higienização, montagem, desmontagem e identificação de problemas, além de outras questões específicas no que tange a reparação.

Panorama musical dos “beiradões” do Amazonas
Data: 16 de agosto
Horário: 16h
Vagas: 20
Local: Teatro do Sesc Centro (Av. Alberto Bins, 665)
Ministrantes: Rosivaldo Cordeiro e Claudio Abrantes (AM) – Grupo ABandinha
Público-alvo: músicos em geral, estudantes e pesquisadores
Sobre: A palestra faz uma abordagem sobre o panorama musical das músicas dos “beiradões” do interior do amazonas. Técnicas, influências e estéticas usadas pelos mestres. Instrumentos que usarão: Violão, Banjo e Sax.

Palestra: Projeto Bandas de Música FUNARTE
Data: 17 de agosto
Horário: 15h
Local: Teatro do Sesc
Número de vagas: 250 (lotação do teatro)
Ministrantes: Rosana Lemos – Coordenadora de Bandas da FUNARTE
Público-alvo: aberto para público geral e músicos, prioritariamente com enfoque a instrumentos que compõe uma Banda. Também representantes, maestros, regentes de bandas marciais, de fanfarra e de música.
Sobre: o Projeto Bandas de Música (capacitação, cadastro das bandas de música, distribuição de instrumentos, edições). Fortalecimento da relação da Funarte com as Bandas de Música do Estado do Rio Grande do Sul. Informações sobre as ações a serem realizadas em 2018.

Oficina Aspectos técnicos e interpretativos dos instrumentos de metal 
Data: 18 de agosto
Horário: 16h
Número de vagas: 10 (para cada instrumento)
Local: Teatro do Sesc Centro (Av. Alberto Bins, 665)
Ministrantes: Trompete Popular – Joatan Nascimento, Trompete Erudito – Heinz Schwebel
Trompa – Celso Benedito, Trombone – Lélio Alves, Tuba – Renato Pinto – Quinteto de Metais da UFBA.
Público-alvo: ser instrumentista de nível iniciante, intermediário ou avançado.
Sobre: A oficina será ministrada por renomados músicos, professores oriundos da Universidade Federal da Bahia. Será apresentado os diversos aspectos relativos a técnica dos instrumentos, questões interpretativas do repertório erudito, popular e discussão de questões sobre performances e a carreira de músico.

Comentários