Últimas Notícias > Notas Capital > Banda Municipal homenageia os idosos

“O programa destaca o talento empreendedor em inovação”, diz o governador Eduardo Leite no lançamento do Inova RS

Governador disse que o programa é uma articulação promovida pelo poder público para criar um ambiente de inovação. (Foto: Itamar Aguiar/Palácio Piratini)

Ao dar continuidade ao projeto que pretende incluir o Rio Grande do Sul no mapa global da inovação, o governador Eduardo Leite participou, na manhã desta quinta-feira (10), do evento Marco Zero na Região Metropolitana e Litoral Norte, do programa INOVA RS, no Tecnopuc, na Capital. Lançado em agosto deste ano, o INOVA RS é primeira iniciativa da atual gestão em prol da inovação tecnológica e faz parte da agenda de desenvolvimento.

O Marco Zero prevê o início das articulações locais com o intuito de fortalecer as atividades empreendedoras diretamente vinculadas às vocações de cada região. O programa prevê oito ecossistemas de inovação nas regiões Metropolitana e Litoral Norte; Sul; Fronteira Oeste e Campanha; Central; Noroeste e Missões; Produção e Norte; Serra e Hortênsias; e Vales.

Até o momento, o Marco Zero já foi lançado nas regiões Central (Santa Maria), Produção e Norte (Passo Fundo), dos Vales (Lajeado), Serra e Hortênsias (Caxias do Sul) e, agora, Região Metropolitana e Litoral Norte (Porto Alegre). Na próxima semana, será a vez da região Sul e, em novembro, regiões Noroeste e Missões e Fronteira Oeste e Campanha.

“Este programa de inovação não é a inovação feita pelo governo. É justamente a articulação promovida pelo poder público para que empresários, sociedade e academia possam criar ambiente necessário para que o RS possa se destacar pelo talento empreendedor na área de inovação e na nova economia. Quem vai fazer este programa somos todos nós, não é o governo, são todos que estão aqui e nas outras regiões do Estado”, afirmou Leite.

O Rio Grande do Sul é o quinto Estado brasileiro mais inovador e o quarto colocado em competitividade global em setores tecnológicos, conforme o Índice Fiec de Inovação dos Estados de 2018. O INOVA RS estimulará o investimento em inovação tecnológica para potencializar o crescimento do Estado e para torná-lo um lugar capaz de gerar, reter e atrair empreendedores, negócios e investimentos intensivos em conhecimento. A ideia é que, até 2030, o RS seja referência global em inovação como estratégia de desenvolvimento local.

Para o secretário de Inovação, Ciência e Tecnologia, Luís Lamb, é fundamental que a inovação, a ciência e a tecnologia estejam no centro de uma estratégica de desenvolvimento, ainda mais considerando o momento de transição em que o RS se encontra ao buscar a retomada de crescimento econômico e o ajuste fiscal.

“A inovação passa, cada vez mais, a integrar o vocabulário comum das pessoas. As empresas, os governos, quem têm agregado valor às atividades econômicas, já percebem o quanto isso incrementa, não só aos ganhos e à produtividade, mas à riqueza local e das regiões”, ponderou.