Últimas Notícias > Esporte > O Grêmio realizou treino visando o duelo diante do Palmeiras

Operação de transferência de presos é realizada no Presídio de Pelotas

Mais de 200 presos estão sendo transferidos para a Penitenciária Estadual de Rio Grande. (Foto: Foto: Divulgação/Susepe)

A Seapen (Secretaria da Administração Penitenciária) e a Susepe (Superintendência dos Serviços Penitenciários), por meio da 5ª DPR (Delegacia Penitenciária Regional), deram início nesta segunda-feira (14) à operação Restaura, que vai transferir 204 presos do PRP (Presídio Regional de Pelotas), no Sul do Estado.

Deste total, 161 homens e 43 mulheres estão sendo transferidos para a PERG (Penitenciária Estadual de Rio Grande). A operação conta com reforço da Brigada Militar na PERG e na Vila da Quinta, região próxima ao estabelecimento prisional.

O objetivo da operação, que conta também com remanejamento interno, atende ao plano de ação de esvaziar as galerias A e B para recuperação da estrutura e das instalações elétricas e hidrossanitárias nestes locais. O reservatório de água do PRP, cuja capacidade é de 65 mil litros de água, também apresenta infiltração.

Os problemas foram atestados em laudos técnicos do Departamento de Planejamento da Seapen/Susepe e da SOP (Secretaria de Obras de Pelotas). A TGF Engenharia será a responsável pelo projeto de recuperação. O custo total da reforma é de cerca de R$ 428 mil, e o prazo de conclusão é de 180 dias.

O superintendente-adjunto da Susepe, Everson Munhós, explicou que as transferências foram acordadas com a VEC (Vara de Execuções Criminais) e ocorrem para garantir a segurança de apenados e de servidores.

Conforme o diretor-adjunto do Departamento de Segurança e Execução Penal, Mateus Schwartz dos Anjos, a deterioração da estrutura está acelerada. “Esta intervenção imediata é para evitar riscos aos detentos, visitantes e servidores”, informou Schwartz.

Manter a maior parte dos presos na região foi outra preocupação da Seapen/Susepe, que priorizou o contato e a assistência aos familiares. Sobre a segurança e o acolhimento dos presos na PERG, a 5ª DPR assegurou que a Seapen/Susepe irá promover reforço no efetivo e conceder mais horas extras aos servidores. Além dessas medidas, haverá força-tarefa de atendimento pela equipe técnica. Sobre as necessidades dos presos, estão previstos aportes de colchões e material de higiene.

Em nova ação, 20 apenadas do PRP serão transferidas para estabelecimentos prisionais das 2ª, 8ª e 10ª regiões penitenciárias, em Santa Maria, Santa Cruz do Sul e Porto Alegre, respectivamente.