Home > Magazine > Sociedade - Gasparotto > Emoção no carnaval

Os comportamentos que mais irritam os brasileiros na praia

Os brasileiros se irritam com quem resolve brincar de DJ com rádios e caixas de som na praia. (Foto: Reprodução)

Com o calor do verão, ir à praia está longe de ser uma experiência solitária – e, dependendo do comportamento dos vizinhos de canga, a convivência pode arruinar o dia de descanso e diversão. A agência de viagens on-line Expedia e a empresa de pesquisas Northstar entrevistaram mais de 11 mil viajantes de 24 países para saber quais tipos de frequentadores das areias são os mais irritantes da praia.

Casais indiscretos
O amor é lindo, mas calma lá. Segundo o estudo, 6% dos brasileiros se incomodam com casais que exageram no clima de intimidade à beira-mar. A média é menor que a global, na qual 14% das pessoas ficam irritadas com quem exagera nos beijos e abraços no mar e na areia.

Quem olha demais
Praia é um lugar para ficar à vontade, deitar no chão, mergulhar, se encher de areia, usar pouca roupa… Mas nem sempre isso é possível. Dos brasileiros entrevistados, 10% se dizem incomodados com os olhares desnecessários ou insistentes de desconhecidos. Na média global, o número sobe para 13%.

Paparazzi
Segura esse clique aí. Cerca de 19% dos brasileiros se irritam com a quantidade de selfies e outras fotografias tiradas à beira-mar. E não é só o pessoal daqui: na média global, 26% dos viajantes têm pouca paciência com quem quer ostentar a folga nas redes sociais.

O invasor de guarda-sol
Cada um no seu quadrado. Cerca de 33% dos brasileiros não suporta dividir o guarda-sol com estranhos, ainda mais aqueles que sequer foram convidados. No mundo, a média é de 36%.

O DJ
É difícil ir para a praia sem conhecer os novos hits do momento. Afinal, o que não falta é quem resolva brincar de DJ com rádios, caixas de som e até equipamentos automotivos. Por isso, ao todo, 34% dos brasileiros se irritam com esse tipo de comportamento, número que reduz para 30% na média mundial.

O que chuta areia
Nenhum dos sem-noção mais comuns de se encontrar na praia ficou fora da lista. Ao todo, 41% dos entrevistados se incomoda com quem sai espalhando areia por tudo que é lugar, seja em caminhadas, seja ao jogar futebol na beira do mar. Na média global, o número é bem menor, com 28%.

Os pais desatentos
Em algumas praias, ficar de olho nas crianças é uma missão impossível. Mesmo assim, a desatenção dos responsáveis no cuidado dos pequenos irrita 41% dos brasileiros e 38% dos viajantes na média global.

O que fala alto
Assim como a música alta, quem exagera no volume das conversas também irrita muito os veranistas. Na pesquisa, 44% dos brasileiros falaram que esse tipo de comportamento atrapalha um bom dia de praia, média parecida com a mundial, de 36%.

O bêbado
Às vezes é engraçado, mas em outras é inconveniente. O exagero no consumo de bebida alcoólica perturba 44% dos brasileiros e 41% dos banhistas na média mundial.

O que não leva o próprio lixo
E temos um campeão: o visitante que não leva embora seu próprio lixo é o mais detestado das praias. A atitude incomoda 76% dos brasileiros e 52% dos veranistas na média mundial. Dá para dizer que não têm razão? (AE)

Comentários

Notícias Relacionadas: