Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Rio de Janeiro tem três policiais baleados e três criminosos mortos em regiões distintas

Por questões de segurança, o governo do Marrocos proibiu a produção e venda de burcas no país

Vestimenta islâmica estaria sendo utilizada por criminosos para esconder a sua identidade. (Foto: Reprodução)

O governo do Marrocos anunciou nessa quarta-feira que a fabricação, importação e venda de burcas estão proibidas no país africano, por motivos de segurança. A alegação é de que o véu islâmico que cobre o corpo feminino dos pés à cabeça – incluindo os olhos, escondidos por uma espécie de tela – está sendo utilizado por criminosos para esconder a sua identidade.

O comunicado não esclareceu, no entanto, como as seguidoras de Alá poderão providenciar esse tipo de vestimenta. De acordo com a imprensa marroquina, a maioria das mulheres locais utilizam o hijab, modelo que cobre apenas os cabelos. Em regiões mais conservadoras do país, a preferência é pelo nicab, que deixa apenas os olhos à mostra.

Deixe seu comentário: