Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Após reportagem sobre o acesso a dados da Receita Federal, o procurador Deltan Dallagnol disse que seguiu a lei

A Marinha americana resgatou duas mulheres e dois cachorros que faziam a travessia do Havai ao Taiti em um veleiro após elas terem se perdido no mar

Cães auxiliaram as mulheres no episódio. (Foto: Reprodução)

Uma dupla de mulheres que saiu de barco do Havaí, nos Estados Unidos, em direção ao Taiti, foi encontrada próxima a costa japonesa após passar cinco meses à deriva no mar.

Sem contato com o resto mundo após perderem o celular e com o motor da embarcação quebrado, Jennifer Appel e Tasha Fuiava se perderam logo no início da viagem e passaram os últimos meses vagando sem rumo pelo oceano Pacífico, até serem resgatadas por um barco da Marinha americana na terça-feira (25) a 1.400 quilômetros do Japão.

O caso foi divulgado apenas nesta quinta (26) pelos americanos.

A viagem começou no dia 3 de maio, quando elas deixaram Honolulu, capital havaiana, com destino ao Taiti. Acompanhada de dois cachorros, a ideia era fazer de barco o trajeto de cerca de 4.000 quilômetros.

O plano era completar distância em dois meses.

Logo no primeiro dia, porém, a dupla perdeu o celular, que caiu no mar. Um mês depois, uma tempestade quebrou o motor do barco.

A partir daí, elas tentaram usar a vela da embarcação para navegar, mas o mau tempo acabou destruindo o mastro. O purificador de água que elas usavam também deixou de funcionar no meio do caminho, mas elas consertaram o equipamento e, com um estoque de comida para um ano, conseguiram sobreviver.

Em uma noite, o barco sofreu até mesmo um ataque de tubarões, mas ninguém se feriu. “Fomos incrivelmente sortudas que o casco era forte o suficiente para resistir”, disse Appel após o resgate, em nota divulgada pela Marinha americana.

Perdidas no meio do Pacífico, elas enviaram por 98 dias um sinal de socorro, mas não obtiveram resposta. “Estávamos muito depressivo e sem esperança, mas era a única coisa que podíamos fazer”, disse.

Segundo elas, apenas dois cachorros conseguiam animá-las.

O resgate só aconteceu porque um barco de pesca de Taiwan viu a embarcação e avisou a Marinha americana, que salvou a dupla.

Após o resgate, Appel ligou para sua mãe, Joyce, 75, que vive em Houston –as duas não conversavam há cinco meses. Após a primeira semanas sem contato da filha, ela avisou a guarda costeira dos EUA sobre o sumiço, mas as buscas não deram em nada.

A mãe contou à agência Associated Press que atendeu a ligação acreditando se tratar de um vendedor, mas do outro lado da linha ouviu a voz da própria filha.

Joyce procurou a Guarda Costeira americana cerca de uma semana e meia após a partida da dupla de Honolulu, mas buscas foram feitas e nenhum sinal do barco foi encontrado

“Eu sempre tive esperança, ela é muito engenhosa e curiosa, e quando as coisas quebram, ela tenta consertar. Não senta e fica esperando, então eu sabia que o mesmo seria verdade para o barco”, contou a mãe, acrescentando que o purificador de água do barco havia quebrado e Jennifer conseguiu consertá-lo quando restava apenas um galão.

A Marinha não divulgou quando a dupla vai voltar para os Estados Unidos.

 

 

 

Deixe seu comentário: