Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Vereador quer permitir internação compulsória para grávidas com “propensão ao aborto ilegal”

Venezuelanos precisam deixar alojamentos em Esteio

Data limite para deixar o alojamento é 31 março (Foto: Fernanda Bassôa/Especial/CP)

No próximo dia 31, termina o convênio da Prefeitura de Esteio com o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur/ONU). Firmado em agosto de 2018, o acordo foi estabelecido com a intenção de abrigar venezuelanos que integram a Operação Acolhida, coordenada pelo Ministério do Desenvolvimento Social.

Aos poucos, os estrangeiros deixam os alojamentos que antes os abrigavam. Do total de 221 venezuelanos, 136 já se desligaram. Segundo a secretária de Cidadania, Trabalho e Empreendedorismo, Tatiana Tanara, 134 destes trabalham com carteira assinada e 23 atuam informalmente. Já dos 39 menores de idade acolhidos, 21 estão na rede escolar. Apesar da medida, a secretária explica que o fim do convênio não encerra o vínculo da prefeitura com os estrangeiros.

Deixe seu comentário: